Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Agora 'réu confesso', Bolsonaro tem de ser 'impichado' imediatamente

'Eu não posso simplesmente, ao chegar qualquer coisa para mim, tomar providência'


11/07/2021 07:08 - atualizado 11/07/2021 08:31

''Não há alternativa para o Brasil senão o imediato impeachment deste aloprado''(foto: ANDRE BORGES/AFP)
''Não há alternativa para o Brasil senão o imediato impeachment deste aloprado'' (foto: ANDRE BORGES/AFP)
Após 15 dias mudo a respeito, finalmente o verdugo do Planalto ‘confessou’ que foi alertado pelos irmãos Miranda sobre fortes indícios de corrupção no Ministério da Saúde, com relação à compra de vacinas, e nada fez.

Durante esse período, o devoto da cloroquina jamais desmentiu tal acusação, pois é sabedor de que, além de ser verdadeira, talvez tenha sido gravado. Preferiu, ao contrário, atacar a democracia e ofender as Instituições.

Visivelmente apavorado e desorientado, o amigo do Queiroz chamou senadores de bandidos; ao receber uma carta oficial da CPI da COVID afirmou que ‘caguei para a CPI’; e xingou o ministro Barroso, do STF, de imbecil e idiota.

Não bastassem tamanhas afrontas ao Estado democrático de direito, o maníaco do tratamento precoce ainda arrumou tempo para decretar o fim da democracia no Brasil: ‘sem voto impresso, não teremos eleições em 2022’

Nesse sábado (10/07), por fim, voltou à rotina homicida e ajudou a espalhar mais coronavírus por aí, dessa vez em uma ‘motociata’ em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ou ele conspira contra a democracia ou contra a vida.

O caso deste sujeito é patológico e sua psicopatia é clara. Some-se aí a completa incapacidade intelectual e cognitiva, aliada à mais baixa forma de pensar e agir. E, finalmente, a sanha autocrática nazifascista, cada vez mais evidente.

Não há alternativa para o Brasil senão o imediato impeachment deste aloprado e, por consequência, sua retirada do quadro eleitoral, o que causaria um bom duplo efeito: sua própria ausência e a derrocada do meliante de São Bernardo.

Caberia ao Congresso, pressionado pela sociedade civil, imprensa, sindicatos etc, assumir seu papel constitucional e partir para o impedimento desse arremedo de gente. Mas eu duvido! O que se tem por lá não é muito melhor.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade