Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Asquerosos, bolsonaristas não perdem uma chance de mentir

Bolsonaro não passa um único dia sem dizer alguma besteira. Até porque, nada melhor poderia sair daquele vasto vazio que ocupa a cachola presidencial


14/06/2021 15:33 - atualizado 14/06/2021 15:41

(foto: Agência Brasil )
(foto: Agência Brasil )

Forjados pelos valores e práticas do Clã Bolsonaro, milicianos virtuais emporcalham as redes

Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, não passa um único dia sem dizer alguma besteira. Até porque, convenhamos, nada melhor poderia sair daquele vasto vazio que ocupa a cachola presidencial.
O amigão do Queiroz, igualmente, não conhece período superior a 24 horas sem que ofenda alguém ou minta descaradamente. Como ele, seus bolsokids. Afinal, filhos de peixe, peixinhos são.
 
E este clã maldito, que ascendeu miseravelmente ao poder no Brasil, tornando-se uma seita tão ou mais nociva e perversa que o lulopetismo, desconhece os limites mínimos, morais e éticos, civilizatórios.

Obscurantismo, negacionismo, populismo, preconceito, xenofobia, racismo e toda sorte de atentados contra a humanidade se misturam a ataques e violência contra tudo e todos que se pareçam inimigos.

Sábado passado, naquela ‘motociata’ da morte ocorrida em São Paulo, o devoto da cloroquina voltou a mentir sobre o número de mortos por covid-19 no Brasil - seria, na versão dele, menos da metade.
 
Na carona, sua malta espalhou que mais de 1 milhão de motoqueiros participaram do evento super disseminador de coronavírus; outra mentira, claro. Disseram, até, que o livro dos recordes reconheceu o fato.

Já nesta segunda-feira (14/6), o blogueiro de aluguel fujão, Allan dos Santos, o rei das fake news bolsonaristas, desceu ao nível comum dos bolsominions e divulgou uma das mais baixas mentiras até então.
 
 
O venal espalhou nas redes, que o jogador dinamarquês Christian Eriksen, que caiu desacordado durante um jogo da Eurocopa neste fim de semana, havia sido vacinado pela Pfizer dias antes.

O vagabundo, inclusive, citou o médico-chefe da Inter de Milão, clube em que joga o atleta, dizendo que o mesmo confirmou a aplicação da vacina, que teria causado coágulo sanguíneo e miocardite no rapaz.

Médico, clube e atleta já desmentiram o boato, mas a malta bolsonarista continua disseminando a mentira como disseminam o vírus por aí. São especialistas nisso; em guerrear contra tudo que é verdade.
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade