Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Jogadores gostam do Turco e Galo não é imbatível

"Não acho uma boa ficar trocando o treinador. A filosofia sempre foi a de manter. Por isso mesmo, até agora, não se falou em outro nome", diz fonte do Atlético


14/06/2022 11:41

Turco Mohamed
(foto: PEDRO SOUZA / ATLÉTICO)


Bati um papo hoje cedo com uma fonte do Clube Atlético Mineiro que me disse o seguinte sobre o Turco Mohamed: “Estamos fazendo tudo para não demitir o treinador. Ele é trabalhador, conhece futebol, e os jogadores gostam dele. Mas a verdade é que vários jogadores caíram de produção, e isso pesa demais. Se você analisar, friamente, jogamos mal contra o Fluminense, no jogo com o Palmeiras foi pau a pau, e contra o Santos, entregamos o gol pra eles. Poderíamos ter matado o jogo. O problema é que aqui estão avaliando o Galo como se fosse imbatível e não existe time imbatível. Não acho uma boa ficar trocando o treinador. A filosofia sempre foi a de manter. Por isso mesmo, até agora, não se falou em outro nome. Continuamos acreditando no trabalho do Turco Mohamed, mesmo porque estamos somente a 5 pontos do líder, mas, é claro, temos a consciência de que precisamos melhorar nossa produção, e isso passa pela evolução de vários atletas, que caíram de produção”.

Acho que essa fonte está mais que correta. Demitir treinador agora seria jogar todo o trabalho dos últimos 6 meses fora. Porem, a gente que está no futebol há décadas sabe que o que segura um treinador são os resultados, e se o Galo não vencer o Ceará, amanhã, haverá protestos de torcedores no desembarque da delegação em BH. Eles vivem a viuvez de Cuca, e acreditam que se o Galo mandar Mohamed embora, Cuca aceitaria pegar o time agora. Eu não acredito nisso. Acho que o projeto de Cuca é assumir a Seleção Brasileira, assim que Tite sair, após a Copa do Catar. Por isso, mesmo, ele vai estagiar no exterior, e fará observações, in loco, na Copa do Mundo, em novembro.

Essa cultura do imediatismo tem matado o futebol brasileiro, e, por isso, o nível técnico está no lixo. Há pouco tempo, torcedores do Palmeiras exigiam a saída de Abel Ferreira, o melhor treinador em atividade no país. Hoje o elogiam. Se os dirigentes se deixarem levar por torcedores, não haverá treinador que agrade. Tem que bancar o cara até o fim. Essa é a mentalidade certa. Se o Galo estivesse no Z-4, tudo bem, mas está brigando entre os ponteiros, e vai disputar a taça até o fim.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade