Publicidade

Estado de Minas TURISMO E NEGÓCIOS

TBT de viagens têm sido o nosso turismo

Se fotos de tbt já estão se esgotando em nossos celulares, entenda como o setor do turismo já se esgota de pedir socorro sem encontrar solução na pandemia


20/04/2021 07:33 - atualizado 20/04/2021 08:22

Matando saudades de viagens pelas fotos do celular(foto: Pixabay)
Matando saudades de viagens pelas fotos do celular (foto: Pixabay)


Quem nunca postou um #tbt que atire a primeira pedra, não é?! Especialmente em tempos de pandemia, as memórias têm sido o nosso alento, e a nostalgia das viagens tem ocupado as quintas feiras das redes sociais de muita gente.

Para quem ainda não sabe, o tbt é uma gíria da língua inglesa, uma abreviatura de Throwback Thursday, que em português significa quinta-feira do retorno. Ou seja, quinta-feira é dia de postar saudade. E se tem uma coisa que estamos todos com saudades, é de viajar.

Enquanto vivemos esse abre e fecha de comércio e destinos, sejam eles turísticos ou não, estamos todos na incerteza de quando vamos de fato, poder voltar a viajar. E no início de 2021 já tivemos um flasback de 2020, com o pico da pandemia por aqui, isso já depois de um ano de confinamento.

As viagens voltaram a ser canceladas, especialmente as domésticas, já que as internacionais já não fazem parte da nossa vida há mais de ano. Um recente relatório da Fecomércio São Paulo e Panrotas, apresenta uma pesquisa realizada pela Travel Consul e Interamerican com profissionais e empresários do turismo indicando que, entre os brasileiros, a retomada é prevista para o final de 2021 e início de 2022. Esta pesquisa revela ainda que os produtos mais procurados pelos brasileiros são os hotéis e resorts all inclusive.

Fico refletindo sobre como esta pandemia tem alterado a nossa percepção de tantas coisas. Este tipo de hospedagem, all inclusive, é aquela que você não arreda o pé do hotel, pois tem tudo lá e já está tudo incluído no preço que você pagou. Eu sempre tive para mim, mesmo antes da pandemia, que apesar dos resorts terem um certo glamour e alguns são bem sofisticados mesmo, acaba sendo também uma forma de confinamento. Nas oportunidades que eu já tive de estar em resorts, volta e meia me vinha a pergunta interna: “- o que será que acontece fora dos muros”? Na verdade, eu me pergunto e acabo saindo para uma voltinha do lado de fora. Pois eu acredito muito no turismo como transformador da sociedade, e para isso acontecer é preciso socializar além dos muros dos resorts. Mas é só uma reflexão, claro que cada tipo de experiência turística tem seu charme.

O fato é que, enquanto passamos as quintas-feiras remexendo nossas fotos no celular, do outro lado temos destinos e empresários já esgotados de tanto estimular a criatividade para não deixar o turismo morrer. Afinal, se o turismo morre, morre com ele uma infinidade de empregos formais e informais, e no pacote, as famílias de tantos profissionais. Sem falar no impacto econômico, que apesar da dificuldade de nos apresentar um número exato, visto que a capilaridade do setor é muito grande, já sabemos que é um dos setores mais afetados neste último ano. E mais, um dos últimos que voltará com cem por cento de atividade para geração de resultados. Por isso, a nostalgia deve ter uma medida, e se os próprios viajantes já esgotam seus estoques de fotos para postarem um tbt, imagine o esgotamento do setor, que cá entre nós nunca foi prioridade dos governos.

Portanto já passa da hora de um plano de resgate do turismo que seja eficiente para empresas e destinos. Já passa da hora também de pararmos de ler todos os dias o quanto o setor pede socorro, mas não há uma solução sólida para reduzir o impacto da pandemia em um setor que sempre levanta a bandeira da sustentabilidade social, ambiental e econômica. Mas que não tem conseguido se sustentar.

Quer saber mais sobre turismo, além de apenas dicas de viagem? Me siga no Instagram @blogdaisabellaricci ou acesse blogdaisabellaricci.com.br

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade