Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas TURISMO

Parques estaduais turísticos?! Sim, queremos!

Entenda como o ecoturismo estruturado em Minas Gerais pode oferecer experiências turísticas fantásticas e transformadoras


08/12/2020 06:00 - atualizado 08/12/2020 09:43

(foto: Evandro Rodney)
(foto: Evandro Rodney)

A maioria de nós, mortais, não sabe a diferença entre unidades de conservação, área de proteção ambiental, RPPN e tantas outras siglas que nomeiam ambientes de natureza no Brasil. Também não sabemos o tamanho do esforço que envolve tantos profissionais e instituições para mantê-los vivos. Mas todos nós sabemos a importância do cuidado com esses ambientes, por diversos motivos.

Sabemos também que além da preservação, existem retornos ambientais que esses locais dão para a humanidade, mesmo para quem não frequenta os ambientes de natureza. Mas cá pra nós, passear em um parque todo cuidado e preservado é bom demais né?! E se além de todo o cuidado com as questões ambientais e de manutenção, esse parque estiver prontinho para te receber como visitante?! E se você, ao planejar seu passeio, souber que tem toda uma estrutura de trilhas, roteiros, guias e locais de alimentação?! 
 
Quem acompanha a coluna por aqui, meu blog ou as notícias do turismo no mundo, sabe que a grande tendência agora, em tempos de pandemia e na retomada do turismo, o ecoturismo tem lugar garantido na escolha das pessoas. Afinal, este segmento já tão apreciado por tantos, garante uma certa segurança na hora de escolher o destino de viagem, pois basicamente acontece em locais abertos e quanto menos aglomeração, melhor a experiência.

Alguns parques naturais do mundo já possuem um uso turístico bastante elaborado, como é o caso do Parque Nacional de Yosemite, que fica nas montanhas da Serra Nevada, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, por exemplo. Por lá, eles recebem cerca de três milhões de visitantes por ano. E é bem fácil achar informações sobre o parque, sua história e os passeios possíveis em diversos sites e blogs de turismo, em diversos idiomas. 

Por aqui, estamos nesse caminho também. Este mês o Governo de Minas Gerais está lançando o primeiro edital de licitação do PARC, o Programa de Concessão de Parques Estaduais, que irá abarcar 20 parques estaduais até o final de 2022. O mais bacana desta inciativa é que cada instituição fará aquilo que nasceu para fazer. Ou seja, o IEF (Instituto Estadual de Florestas) continuará realizando a gestão ambiental e a empresa ganhadora poderá dar uma “roupa turística” a cada um desses parques, como oferecer visitas guiadas, montar roteiros temáticos, trabalhar os turistas desde a ideia de fazer um desses passeios até a visita de fato acontecer, estruturas de alimentação e tantas outras coisas que podem tornar a experiência de ecoturismo divertida, organizada e prazerosa. Esta iniciativa ainda conta com a participação e integração de outras secretarias estaduais, como a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a de Infraestrutura e Mobilidade e a de Cultura e Turismo, e ainda o BDMG (Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais).

É lindo – e raro – de ser ver um esforço conjunto para um bem comum! Falamos tanto de trabalho em rede, de cada um ceder um pouquinho para um resultado coletivo, mas vemos tão pouco acontecer. Mas quando acontece, e todos querem de verdade, o resultado é uma equação simples, mas transformadora: Natureza + Turismo História Cultura Economia Gestão = Sustentabilidade ambiental, social e econômica.

Por isso, acredito que esta iniciativa será positiva para moradores e turistas. Por ora, ficamos esperando sair a primeira concessão, que será o conjunto de 3 unidades que compõem a Rota de Grutas Peter Lund: o Parque Estadual do Sumidouro, entre os municípios de Pedro Leopoldo e Lagoa Santa, o Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato, no município de Sete Lagoas, e o Monumento Natural Estadual Peter Lund, em Cordisburgo. Segundo o IEF, as três unidades têm reconhecimento internacional devido às pesquisas arqueológicas realizadas pelo cientista dinamarquês Peter Wilhelm Lund na região e são importante patrimônio ambiental do Estado. Então já dá para imaginar toda uma estrutura de serviços voltada para o melhor entendimento e aproveitamento dessas unidades como atrativos turísticos, capazes de unir de maneira literal natureza, cultura e história. Tem receita melhor?!

Quer saber mais sobre turismo, além de apenas dicas de viagem? Me siga no Instagram @blogdaisabellaricci ou acesse blogdaisabellaricci.com.br

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade