Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

O presidente Jair Bolsonaro de volta à casa para passar o Natal em família

Melhor então mudar de assunto: afinal nada mais que 17 chefes da Receita Federal saíram dos cargos de chefia do órgão. A novela continua


24/12/2021 04:00 - atualizado 24/12/2021 07:23

Bolsonaro deixou o Guarujá, onde passou alguns dias de descanso
Bolsonaro deixou o Guarujá, onde passou alguns dias de descanso, e retornou para Brasília (foto: Evaristo Sá/AFP - 30/11/21)
O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL), encerrou a sua visita à Baixada Santista, no litoral de São Paulo. Foi no início da tarde de ontem. Ele estava hospedado no Forte dos Andradas, em Guarujá, desde a última sexta-feira, sem agenda oficial.

Foi nada menos que a décima passagem pela região desde quando foi eleito, em 2018. Enquanto esteve lá, o presidente aproveitou para passear de moto aquática, de motocicleta comum, comeu pastel, e chegou até a rezar, ao participar de um culto evangélico.

O que não combina direito com outros registros, como dançar funk em barco, e até fazer uma fezinha na Mega da Virada. E, como não poderia deixar de ser, sempre atraía a atenção de seguidores ou mesmo de gente que nem chega a apoiá-lo.

Bolsonaro também esteve pescando na região da Ilha Queimada Grande, localizada bem pertinho da costa, entre Itanhaém e Peruíbe, no litoral de São Paulo. E tem o detalhe: a ilha, que é conhecida popularmente como Ilha das Cobras, é o único hábitat da jararaca-ilhoa, uma das serpentes mais perigosas e venenosas em todo o mundo.

Melhor então mudar de assunto: afinal, nada mais que 17 chefes da Receita Federal saíram dos cargos de chefia do órgão. A novela continua. Desta vez, os servidores da Coordenação-Geral de Pesquisa e Investigação (Copei) pediram exoneração ontem. O órgão é fundamental no combate à sonegação, lavagem de dinheiro e crimes financeiros.

De forma virtual nas redes sociais, os auditores decidiram por meio das plataformas digitais. A revolta e indignação da categoria vêm em razão da não regulamentação do bônus de eficiência, que é um benefício bastante criticado pelos servidores do Ministério da Economia, já que eles que não têm o mesmo privilégio. E deixaram bem claro.

“Não podemos e tampouco nos furtaremos à luta, quando nossa instituição sofre o presente aviltamento através do corte dos recursos necessários ao seu funcionamento. Funcionamento cujo resultado é a garantia da arrecadação necessária à atuação do próprio Estado.” Bastaria...

“Ademais, tal solicitação se deve ao descaso demonstrado pelo atual governo ao tratar da pauta remuneratória da categoria, descumprindo o compromisso assumido para instituir a regulamentação do bônus de eficiência, atrasada e aguardada há cinco anos.”

Sendo assim, melhor esperar sentado o desfecho da confusão envolvendo os auditores. Vai que um fiscal dá uma multa, né? Para quem não sei e me tira fora desta confusão.

O Rei Pelé

“Quando o caminho é difícil, comemore cada passo da jornada. Concentre-se na sua felicidade. É verdade que eu não posso mais pular, mas nestes últimos dias eu tenho dado socos no ar mais vezes que o normal.” Um registro, e teve outro: “Quero agradecer a toda a equipe do Hospital Albert Einstein, que fizeram a minha estada prazerosa, com um acolhimento humano e muito carinhoso. Obrigado também a todos vocês que, de longe, fazem a minha vida completa com tantas mensagens de amor”.

Ele teve alta

De acordo com o boletim médico, o Rei do Futebol está estável e seguirá o tratamento do tumor de cólon, identificado em setembro deste ano. O ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, passou por um tratamento do tumor de cólon que durou 17 dias. Isso mesmo, 17 dias de internação no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. O fato é que ele teve alta ontem. O Rei Pelé tem 81 anos. Em seu perfil no Instagram, o Rei do Futebol disse estar feliz por voltar para casa.

Governador pode

Diferentemente de outros partidos, o União Brasil, que é a fusão entre PSL e DEM, abriu mão de investir na disputa presidencial. Vai se concentrar nas eleições proporcionais. O objetivo é eleger o maior número de deputados federais e investir em poucas candidaturas estaduais competitivas, sendo a principal delas a de ACM Neto. O ex-prefeito de Salvador costurou o acordo com Garcia e terá o apoio do PSDB para a disputa pelo governo baiano. Mas foi a São Paulo: selou a candidatura do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), ao Palácio dos Bandeirantes.

Vai diamantes?

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o general Augusto Heleno, autorizou a exploração de diamantes em uma área de 9.999,63 hectares, incluindo parcela expressiva de um assentamento de reforma agrária de 3.178 hectares, destinado a 79 famílias na fronteira de Roraima com a Guiana. Para registro, o general Augusto Heleno é também o secretário-executivo do Conselho de Defesa Nacional, encarregado de assessorar o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PL) em assuntos de defesa e soberania.

Para a coleção

O ministro Sebastião Reis Júnior, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de revogação da prisão preventiva do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, por corrupção no âmbito da Operação Ponto Final, uma investigação sobre esquema de corrupção na área de transportes do Rio. Ao analisar o pedido liminar, o ministro Reis Júnior alegou que a medida de urgência, no habeas corpus, só é possível quando há ilegalidade flagrante contra o paciente. As informações sobre o caso do foram divulgadas pelo próprio STJ. Resumo: perdeu Cabral!.

Pinga-fogo

Em tempo sobre a nota Para a coleção: o relator considerou que não era o caso de Sérgio Cabral, considerando que o Tribunal de Justiça fluminense “demonstrou circunstâncias concretas que apontam a necessidade da prisão cautelar do ex-governador”.

E tem mais: o despacho da corte estadual fundamentou a decisão destacando a gravidade da conduta da organização criminosa sob suspeita, os prejuízos causados pelo esquema, que teria movimentado, pelo menos, mais de R$ 5 milhões.

Agora é fato consumado. O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, oficializou a sua saída do PL. “Fica o sentimento de gratidão e respeito por todos com quem convivi no partido durante esses seis anos de filiação.”

Marcelo Ramos pediu para sair do partido depois da filiação de Jair Bolsonaro. O pedido foi autorizado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Roberto Barroso, assegurando o mandato do deputado.

Sendo assim, um singelo FIM.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade