Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas ANNA MARINA

Santuário de Santa Rita, o maior do mundo, será inaugurado no dia 20/5

Cássia, no Sudoeste mineiro, vai abrigar santuário com capacidade para 7 mil fiéis, devotos da santa das causas impossíveis


13/05/2022 04:00 - atualizado 12/05/2022 21:11

obra do santuário de santa rita em cassia, minas gerais
Santuário em Cassia ocupa área de 180 mil metros quadrados, terá centro comercial e réplica da casa de Santa Rita de Cássia (foto: Paróquia de Santa Rita de Cássia/divulgação)

Onde fosse morar, minha mãe conservava na sala uma imagem barroca de Santa Rita de Cássia. Tinha fé na santa, que tem dedicado o próximo dia 20 como o de sua devoção. Para quem conhece a história católica, a santa ficou conhecida como a padroeira das causas impossíveis, protetora das viúvas e a santa das rosas.

Sigo a devoção de minha mãe e a Santa Rita que a acompanhou durante a vida toda está em minha sala, cercada pela mesma devoção. Agora, de 20 a 22 de maio, será oficialmente inaugurado o Santuário de Santa Rita de Cássia, o maior dedicado à santa no mundo todo.
 
A expectativa é ainda maior, pois o país contemplará o maior santuário do mundo, dedicado à Santa Rita de Cássia. O novo santuário, localizado na cidade de Cássia, no Sudoeste mineiro, será inaugurado oficialmente na próxima semana. Ele ocupa uma área de 180 mil metros quadrados, sendo 100 mil de edificação.

Abriga um centro comercial, a casa para o clero, um velário e a réplica da casa de Santa Rita de Cássia. Com capacidade para até 5 mil pessoas sentadas, 2 mil em pé, conta com sanitários, vestiários, fraldário, praça de alimentação, heliponto e estacionamento para 200 ônibus e até mil carros.
 
Foram quase quatro anos de obra até a fase final. “Anualmente recebemos milhares de pessoas na festa de Santa Rita, celebrada em 22 de maio. Agora, temos capacidade de receber ainda mais. Esperamos nesses três dias de maio, mais de 100 mil pessoas”, conta padre Michel Pires, à frente do Santuário.

Segundo o departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo – MTur, anualmente são feitas 8,1 milhões de viagens domésticas movidas pela fé (turistas, sem contar com excursionistas). Com os excursionistas, chegam a 18 milhões de viagens com essa motivação.
 
Mais do que uma manifestação de fé, o turismo religioso é um segmento que movimenta a economia e faz circular a renda. Turistas brasileiros e estrangeiros circulam pelo país para conhecer os lugares considerados sagrados. Responsável por movimentar peregrinos e fiéis de todo o mundo, o turismo religioso é apontado como um dos produtos que incrementa o setor no Brasil.

Desde 2018 que o setor vem crescendo e sendo o maior propulsor do turismo interno no país. Devido ao calendário de celebrações religiosas, milhares de pessoas deslocam-se pelo país em busca de templos, santuários e outras comemorações relacionadas ao exercício da fé.
 
Quando uma pessoa visita um santuário religioso, vive uma experiência ligada à fé e a espiritualidade. No entanto, o potencial dessa categoria de turismo vai além da sua relação com as religiões. Ao visitar esses locais, os turistas acabam consumindo produtos e serviços, além de ter acesso a outros tipos de serviços e visitação. O turismo religioso também pode ser considerado como um modo de melhorar a infraestrutura e a qualidade de vida dos moradores dos locais visitados.
 
Em Cássia, a expectativa já é essa, uma vez que está sendo construído um complexo religioso. O Santuário abriga em seu centro comercial 50 lojas. “Estou abrindo uma filial do Chocolates Rita Dutra, com uma chocolateria e uma cafeteria, no novo Santuário.

Estamos todos muito animados e ansiosos com a inauguração do complexo, pois, com certeza, será um marco na nossa cidade que vai dar um salto muito grande em relação à economia e a geração de mais empregos”, afirma a proprietária da loja.

“A chegada do novo Santuário já está gerando muito serviço e a demanda de trabalho cresceu. Acreditamos que a nossa economia vai melhorar muito”, comenta Nilzelane Borges de Andrade, proprietária de outra loja do complexo do novo Santuário, a FH camisetas e presentes.
 
Um importante setor que move a economia do país é o do turismo religioso. De acordo com o Sebrae-MG, no Brasil, o turismo religioso é responsável por injetar R$15 bilhões na economia brasileira. A fé do povo brasileiro se reflete nas centenas de templos e santuários espalhados pelo país, revelando todo o potencial do turismo religioso no Brasil.
 
Para quem desejar participar das homenagens a Santa Rita de Cassia, existe uma capela em sua honra no Bairro São Pedro, aqui em Belo Horizonte.
.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade