Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Desafio do governo é reduzir drasticamente o desemprego

Brasil criou 461 mil vagas entre janeiro e julho deste ano, número modesto diante dos 12,8 milhões de pessoas que estão sem trabalhar


postado em 26/08/2019 04:00 / atualizado em 26/08/2019 08:02

(foto: honório moreira/cb/d.a press)
(foto: honório moreira/cb/d.a press)

Por mais que as reformas tenham andado, a verdade é que o maior desafio do novo governo está longe de ser superado: reduzir drasticamente o desemprego. Os dados do Caged divulgados na semana passada informam que o país criou 461 mil vagas entre janeiro e julho, número modesto diante dos 12,8 milhões de pessoas que estão sem trabalhar. É consenso entre economistas, empresários e representantes do governo que a retomada deverá ganhar algum fôlego a partir do último trimestre do ano, mas que virá com força maior apenas em 2020. O problema é que os desempregados têm pressa. Se os níveis de emprego demorarem para melhorar, a confiança no governo irá diminuir. Por enquanto, a turma do ministro Paulo Guedes – que inegavelmente tem boas ideias para clarear o ambiente de negócios do país – conta com o apoio irrestrito de empresários, do mercado financeiro e de boa parte da população. A questão é saber quanto tempo isso irá durar se os níveis de emprego não deixarem a letargia.
 
(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
 

A esfiha digital do Habib’s


A rede de fast food Habib's vai investir em nova estratégia digital. Batizada de Habib´s Fast, a ideia é melhorar, com um aplicativo mais ágil, a experiência dos consumidores nos pedidos para viagem e no drive-thru. Depois de fazer a compra no app, o cliente retira a refeição lojas, sem taxas. Outra iniciativa é a criação de pistas de entrada de carros exclusivas para a retirada de pedidos encomendados digitalmente. Os canais drive-thru e delivery respondem por 46% das receitas do Habib's. 
 

14% dos estagiários do Brasil têm mais de 30 anos, segundo levantamento do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). O número surpreendente se deve a cada vez mais frequente entrada tardia na universidade


 

Google veta debates políticos no ambiente de trabalho


Em tempos de polarização na sociedade e censura a opiniões divergentes, chama a atenção uma nova diretriz do Google que estabelece normas de conduta para os funcionários. Segundo o documento que acaba de ser divulgado, debates políticos estão vetados no ambiente de trabalho. “Compartilhar ideias com colegas ajuda a criar uma comunidade, mas interromper o trabalho para um debate caloroso sobre política não”, diz o documento. As regras valem para todos os funcionários do Google.
 
(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)
 

 

''O Brasil está iniciando um processo de transição energética, em que as fontes renováveis ganham cada vez mais importância na matriz nacional''

Miguel Setas, presidente da EDP, gigante global do setor elétrico

 

 

Sinal verde para a Azul


A Azul é a primeira companhia aérea brasileira a receber a certificação TSA Pre-Check do órgão americano Transportation Security. O TSA é um sistema prévio de inspeção que permite a passageiros considerados de baixo risco à segurança dos voos passar por inspeções menos rigorosas. Com a certificação, os viajantes não precisam retirar sapatos, nem laptops e líquidos das bagagens de mão. De acordo com a Azul, 94% dos passageiros TSA Pre-Check esperam menos de 5 minutos nas filas de inspeção.
 

Rapidinhas 

 
- A argentina Estilea, empresa de tecnologia voltada ao setor da beleza, desembarca no Brasil como um aplicativo (disponível para Android e iOS) que trabalha com informações detalhadas de produtos, sugestões de especialistas, novidades e tendências do setor. A companhia faz sucesso no país vizinho, apesar das dificuldades impostas pela instabilidade 
política e econômica.

- O acirramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China vai criar oportunidades de negócios para o Brasil na área de soja. É o que diz Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Nova Futura Investimentos. Não custa lembrar: a safra 2019-2020 deve consolidar o país como maior produtor mundial do grão.

- Em poucas áreas de negócios o Brasil tem tanto a ensinar ao mundo quanto na produção de soja, que gera US$ 40,9 bilhões anuais em exportações e lidera a pauta de produtos que o país vende ao exterior. Graças à tecnologia, a produtividade brasileira cresceu 200% nos últimos 50 anos.

- Proibidos desde os anos 2000, os bingos reapareceram nas grandes cidades brasileiras. Os organizadores afirmam que estão amparados em uma lei de 2014, que permite a realização de bingos beneficentes e temporários. O problema é que a maioria deles não é nada disso. Na Câmara, tramitam dois projetos para regularizá-los. 
 
 
 


Publicidade