SIGA O EM

Candidatos à PBH apelam a padrinhos nas últimas semanas de campanha

A líder da Rede, Marina Silva vem à capital participar de encontro com mulheres na chapa de Kalil. Já o presidente Temer não participará da campanha, mas prometeu apoio a Pacheco

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1072133, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Elza Fiuza / Ag\xeancia Brasil', 'link': '', 'legenda': 'Marina Silva vem a Belo Horizonte neste s\xe1bado', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/14/804071/20160914152111181793a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 14/09/2016 15:13 / atualizado em 14/09/2016 18:16

Juliana Cipriani /Estado de Minas

Elza Fiuza / Agência Brasil

Na reta final da campanha eleitoral, alguns dos candidatos à Prefeitura de BH vão apelar para os padrinhos políticos, até então, ausentes do processo. Segundo o candidato a vice-prefeito Paulo Lamac (Rede), a líder do seu partido, ex-senadora Marina Silva, virá à capital mineira neste sábado para participar de atos de campanha do ex-presidente do Atlético, Alexandre Kalil.

A programação ainda não foi divulgada, mas estaria previsto um encontro com mulheres. Marina Silva é conhecida pelo discurso da nova política.

Paulo Lamac chegou a ser o pré-candidato da Rede à Prefeitura mas, às vésperas do registro, abriu mão para apoiar Kalil. Até então, Lamac dizia que a candidatura própria em BH era prioritária.

Outro que foi atrás de padrinho foi o deputado federal Rodrigo Pacheco. O peemedebista aproveitou a presença em Brasília nesta terça-feira para se encontrar com o presidente Michel Temer. “É nítida a preferência do presidente Michel Temer por mim, sou do partido dele e tenho um alinhamento político com ele”, afirmou Pacheco.

O candidato disse acreditar que, se eleito, Temer ofertará recursos para as obras necessárias para BH. Como pleitos o peemedebista já levou pedidos de verba para o metrô, anel rodoviário, unidades de educação e recursos pra o funcionamento total do hospital do Barreiro.

Mesmo com a visita, Temer não virá fazer campanha para o candidato. “Não quero impor a ele esse ônus, e nenhum candidato a prefeito do PMDB está impondo isso a ele. O que nós precisamos dele é depois da eleição”, afirmou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
PonchoSampedro
PonchoSampedro - 14 de Setembro às 20:00
O padrinho do Kalil é o deputado federal covardão Marcelo Aro.
 
Thiago
Thiago - 14 de Setembro às 18:32
Marina Silva, teoricamente o maior nome do país na defesa ambiental, NÃO SE POSICIONOU PUBLICAMENTE uma vez sequer sobre o DESASTRE CAUSADO PELA SAMARCO no Rio Doce. É uma grande oportunista, que não quis se comprometer com a elite da CVRD. Este Kaliu é outro oportunista como tentou ser o Gilvan nas últimas eleições para deputado. Só que a torcida do Cruzeiro não foi iludida por ele. Será que a do Atlético-MG se deixará ser ludibriada por este falastrão de sem moral?
 
Altarimo
Altarimo - 14 de Setembro às 16:46
Marina Silva é tão oportunista quanto o Kalil, tem tanta admiração por BH, quanto o Kalil! Um camarada que não paga seus impostos em dia, não tem moral para querer governar essa cidade!