Publicidade

Estado de Minas SERVIÇO

Cuidados com o usado: cinco dicas para arrumar o carro antes da venda

Se você não quer perder tempo com a venda do seu carro usado, saiba que alguns cuidados simples podem ajudá-lo a conquistar o comprador


10/07/2022 04:00 - atualizado 09/07/2022 18:56

Não há como negar que vender carro usado não é tarefa das mais fáceis. Muitos não dão conta de enfrentar a empreitada e acabam entregando o veículo por valor bem abaixo da tabela em concessionárias, na troca por um mais novo. Outros preferem deixar o carro em revendas, abrindo mão de parte do valor a receber, pagando a comissão do vendedor. Mas se você quer encarar a venda do seu, confira alguns cuidados com o usado que podem ajudar a acelerar a venda.

ARRANHÕES E AMASSADOS no carro
(foto: eduardo rocha/rr)

ARRANHÕES E AMASSADOS 

Coloque-se no lugar do comprador. Você compraria um carro usado que estivesse descuidado, cheio de arranhões, amassados e com a pintura queimada? O visual pesa muito na hora da venda. Portanto, um dos cuidados com o usado antes da venda pode ser a micropintura, que custa bem menos do que a repintura da peça arranhada. Outra solução prática para pequenos amassados na carroceria é o martelinho de ouro, ou microfunilaria, que pode trazer bons resultados no capô, portas, teto e tampa do porta-malas. Com esse serviço evita-se a lanternagem e, consequentemente, a repintura, preservando a pintura original. Ou seja, é bem mais barato.

BRILHO DA PINTURA

Muitas vezes o carro fica com uma aparência envelhecida, provocada principalmente pela pintura queimada pelo sol ou desgastada pela poeira. Nesse caso, às vezes a simples aplicação de uma cera já resolve o problema, um serviço que custa em média R$ 100. Mas se o estrago na pintura for maior, a solução é o polimento, que tem preços a partir de R$ 400, dependendo do tamanho do carro.

RODAS DESGASTADAS 

Pessoas detalhistas não deixam de conferir as rodas do carro na hora da compra do usado. Se estiverem arranhadas, denunciam as barbeiragens feitas pelo proprietário, indicando que não se trata de pessoa cuidadosa. Portanto, se o carro tiver rodas de aço, basta trocar as calotas, que não custam caro. Mas se forem rodas de liga leve, o serviço indicado é lixar e repintar. O custo vai variar de R$ 150 a R$ 200.

LIMPEZA GERAL no carro
(foto: marlos ney vidal/em/d.a press)

LIMPEZA GERAL 

É importante lembrar que o carro deve estar limpo por fora e por dentro na hora de mostrá-lo ao pretenso comprador. Existem empresas especializadas em cuidados com o usado, que fazem a lavagem de interior, retirando manchas nos tecidos dos bancos, no teto, nos painéis das portas e no carpete. A lavagem a seco do interior pode ser uma boa opção e não custa tão caro. E se seu carro tem cheiro de cigarro ou dos pets, vale a pena investir na higienização do sistema de ar-condicionado, fazendo também a troca do filtro. Aproveite e mande limpar também o motor, pois isso pode impressionar o comprador. Mas o serviço tem que ser feito por profissionais experientes, pois se a água atingir componentes eletrônicos, o prejuízo vai pesar no seu bolso.

COMPONENTES DESGASTADOS 

carro com COMPONENTES DESGASTADOS
(foto: confiar/divulgação)

Alguns detalhes podem parecer bobagem, mas acabam enfatizando a idade avançada do seu usado ou o seu desleixo com ele. Portanto, a simples troca de alguns componentes pode ajudar a revelar seus cuidados com o usado. A tampa do compartimento de óleo do motor, por exemplo, custa pouco e evita possíveis vazamentos, que podem comprometer a imagem do carro. As borrachas dos pedais (embreagem, freio e acelerador) e o pomo da alavanca do câmbio também são componentes baratos e devem ser substituídos se estiverem desgastados. O volante esfarelando também causa impressão ruim, mas sua substituição pode ser um pouco mais cara. Talvez o revestimento seja a solução mais em conta.  





*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade