Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

'O humor é mágico e sagrado'

Tom Cavalcante defende que a função da comédia é social e serve como instrumento de denúncia, ajudando na formação de consciência. Multi Tom terá quadro sobre políticos


postado em 28/04/2019 05:09

Quadro Puxadinho do presidente, estrelado por Tomsonaro (D), é uma sátira do presidente Bolsonaro (foto: Fotos: Edu Viana/Multishow)
Quadro Puxadinho do presidente, estrelado por Tomsonaro (D), é uma sátira do presidente Bolsonaro (foto: Fotos: Edu Viana/Multishow)


João Canabrava, Ribamar, Pitbicha, Jarilene, Pedro Bilau, Tomberto Carlos, Cabritto Jr., Tomsonaro e por aí vai. O rol de personagens de Tom Cavalcante é extenso. E uma parte deles estará presente na quarta temporada do Multi Tom, que estreia amanhã (29), no Multishow. E o humorista assegura que o programa está mais divertido do que nunca. “Ele se consolidou na grade do Multishow e segue arrebentando. Em 2019, teremos o desfile de cantores, sempre com uma imitação minha, escolhida pelos próprios. Luiza Sonza pediu para cantar com o rei Tomberto Carlos, Joelma com o Fagner, Roupa Nova com Sandy, MC Kekel com Belchior, Gaby Amarantos com Falcão e por aí vai. É uma revista com variados quadros”, revela.

As novidades não param por aí, como um talk show em que seus principais personagens vão entrevistar personalidades, entre elas, Maisa Silva e Ronnie Von. Um dos destaques da temporada é o Puxadinho do presidente, estrelado por Tomsonaro, sátira do presidente Jair Bolsonaro. “É um quadro que vamos brincar com esse lado mais família do presidente, além do Congresso com seus deputados e convidados. Estamos colocando na tela um personagem trabalhado no nonsense, daí os textos viajam no módulo em que o telespectador vai curtir as ideias absurdas que retrataremos”, avisa. Por falar em política, não vão faltar também a versão de Tom para a ministra Damares Alves (da Mulher, Família e Direitos Humanos).

Apesar de terem sido criados há tantos anos, alguns personagens do comediante cearense continuam mais presentes e atuais do que nunca. O próprio Ribamar – porteiro do sitcom Sai de baixo – voltou à cena em 2019 com filme inspirando no humorístico. Já o pinguço João Canabrava, que fez Tom Cavalcante ficar conhecido no país, vai voltar na nova Escolinha do Professor Raimundo, que vai ao ar na Globo e no Canal Viva. “Quando a Globo me procurou para tratarmos da liberação do João para ser interpretado pelo Marcos Veras me senti honrado e de pronto liberei. Acho que vai arrebentar”, opina. Para ele, a explicação para o sucesso de um personagem é que quando ele cai no gosto do público, acaba se eternizando. “No meu caso, se os mantenho com o humor em dia e, o mais importante, com graça, ele segue intacto”, acredita.

Sobre a onda do politicamente correto, Tom Cavalcante diz que a função do humor, antes de mais nada, é social. O humorista defende que, no instante em que se toca em temas encobertos a sete chaves, estamos denunciando com graça e ajudando a ganhar consciência. “No caso do Sai de baixo mesmo, vemos isso. Quando Miguel (Falabella) usa seu personagem Caco Antibes, um corrupto contumaz que nada o atinge com o ego de super-humano e que tem horror a pobre, ele não está na essência do humor humilhando o pobre e sim denunciando uma raça inescrupulosa de humanos que estão espalhados pelo nosso país praticando esse comportamento”, analisa.



CINEMA E PALCO

O mesmo ocorre com Ribamar, aponta Tom. “Quando ele surge vindo do Ceará para trabalhar de porteiro e sofre as mais indesejáveis humilhações pelos patrões, estamos denunciando e fazendo pensar que isso pode mudar. Magda, a mulher de Caco, que é humilhada pelo marido, quase chega a ser agredida e mesmo assim permanece subserviente, levanta um questionamento. O humor é mágico e sagrado”, ressalta.

Além do programa no Multishow, Tom segue na estrada com seu espetáculo Todos os tons e acaba de finalizar uma nova produção cinematográfica, Os Parças 2, com Whindersson Nunes, Tirullipa, Bruno de Luca e Fabiana Karla, que deve estrear em novembro. “Além disso, estou curtindo muito fazer meus vídeos para o canal do YouTube. Em quatro meses, já estamos fazendo um barulho divertido com os mais variados temas”, diz.

MULTI TOM
Quarta temporada
De segunda a sexta, às 22h30
Multishow



Publicidade