Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro tem prova de fogo na estreia

Apresentado nessa sexta pelo Cruzeiro, novo técnico já terá o desafio de buscar os primeiros pontos, hoje, diante do Goiás


12/06/2021 13:02 - atualizado 12/06/2021 13:02

Mozart Santos é saudado por jogadores celestes na chegada à Toca: 'Nosso elenco é homogêneo, tem boa mescla de juventude e experiência'(foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)
Mozart Santos é saudado por jogadores celestes na chegada à Toca: 'Nosso elenco é homogêneo, tem boa mescla de juventude e experiência' (foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)

Contratado quinta-feira, apresentado nessa sexta e já estreando hoje (12/6). Esse é o rápido caminho do técnico Mozart no Cruzeiro, que recebe o Goiás, hoje, às 21h, no Mineirão, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.



O treinador substitui outro jovem, Felipe Conceição, demitido na quarta-feira, depois da eliminação da Raposa na terceira fase da Copa do Brasil, nos pênaltis, pela Juazeirense-BA. E já chega pressionado pela obrigação de levar o time a somar os primeiros pontos na Segunda Divisão – até aqui, foram duas derrotas, que também ajudaram a derrubar o antecessor. O adversário vem de vitória por 2 a 0 sobre o Confiança.

“Vim com o propósito de vencer. E os resultados podem ser fundamentais para uma transformação geral do clube. Acredito no nosso elenco, acredito no meu trabalho, nessa instituição gigantesca, acredito na força da torcida. Todos esses ingredientes, e nós vencendo os jogos, as coisas vão voltar ao normal”, afirma o novo comandante celeste.

Com pouco tempo até o primeiro jogo, ele lança mão de uma prática pouco comum no futebol brasileiro: treinar no dia da partida. “Tenho de otimizar o tempo para fazer o que vinha dando certo e corrigir o que, na minha opinião, precisa ser corrigido. Nosso elenco é homogêneo, tem boa mescla de juventude e experiência. Então, os mais experientes precisam ajudar para a gente sair dessa situação. Vamos nos preparar da melhor maneira possível e focar nossas energias no jogo contra o Goiás”, argumenta.

Justamente por ter acabado de chegar, ele não deve fazer mudanças radicais. Mas já deixou claro algumas diferenças em relação ao antecessor: conta tanto com o armador Marcinho, que quase deixou o clube com Felipe Conceição, quanto com o atacante boliviano Marcelo Moreno, que teve pouquíssimas oportunidades na temporada 2021, apesar de ser o artilheiro das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa' 2022. Das primeiras medidas práticas do novo treinador está a volta do armador Giovanni. Ele havia sido emprestado ao Avaí, pois não estava nos planos do antecessor.

Até porque, o clube não tem dinheiro para fazer contratações. Nem mesmo os salários têm sido pagos em dia. “Temos de ser criativos, talvez ‘contratar’ dentro do próprio elenco, resgatando quem estava em baixa. E quanto aos salários atrasados, neste primeiro momento, prefiro focar em ir para o campo, trabalhar, introduzir ideias e ouvir jogadores. Afinal, posso ter um conceito de jogo, mas tenho de entender se os jogadores têm capacidade para executá-lo. Então, vou focar em treinar o time e ganhar o jogo. Claro que alguns fatores podem atrapalhar, mas o principal é a gente tentar resolver o maior problema, que é ganhar partidas.”

Ofensividade
 
Uma das congruências entre Felipe Conceição e Mozart é o desejo de ver um time agressivo, que tente ter a posse de bola, proponha o jogo e busque o gol. Mas com inteligência, pois nem sempre isso será possível.

“Vejo futebol de maneira bem simples: exige que sua equipe saiba fazer de tudo um pouco e muito bem-feito. Pois o jogo é assim, exige que você marque alto de maneira compacta. Às vezes, marque baixo, pois o adversário te leva para trás. Às vezes, você vai controlar o adversário com a bola e aí precisa ter ideias ofensivas. Então, o jogador necessita ter entendimento grande do que fazer em todos os momentos. Por característica, gosto de atacar, ter a bola, empurrar o adversário. Mas tem momentos que é possível, outros não. Não é uma tarefa fácil, mas vamos buscar ter uma identidade definida”, diz.

Pelas redes sociais, torcedores estão convocando manifestação contra a administração atual do Cruzeiro. O ato será às 16h, na porta da Toca, quando os atletas estarão concentrados para o jogo com o Goiás.


Cruzeiro X Goiás


Cruzeiro
Fábio; Cáceres, Weverton (Joseph), Ramon e Matheus Pereira; Adriano (Flávio ou Matheus Néris), Matheus Barbosa, Bruno José (Marcinho), Rômulo (Marcinho) e Aírton; Rafael Sóbis (Guilherme Bissoli)
Técnico: Mozart Santos
 
Goiás
Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Hugo; Caio Vinícius, Breno, Elvis e Dieguinho; Alef Manga e Bruno Mezenga
Técnico: Pintado

Terceira rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Mineirão
Horário: 21h
Árbitro:  Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Neuza Inês Back e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
TV: Pay-per-view

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade