Publicidade

Estado de Minas AMÉRICA

América: pressão em campo e cobrança da torcida

Coelho terá de se preocupar em buscar a reabilitação diante do Flamengo, domingo


11/06/2021 13:02 - atualizado 11/06/2021 14:33

América vem de eliminação na Copa do Brasil e precisa buscar a reabilitação no Brasileiro diante do Flamengo(foto: ESTEVÃO GERMANO/AMÉRICA)
América vem de eliminação na Copa do Brasil e precisa buscar a reabilitação no Brasileiro diante do Flamengo (foto: ESTEVÃO GERMANO/AMÉRICA)

Eliminado na Copa do Brasil e acumulando derrotas nas duas partidas pelo Campeonato Brasileiro, o América terá de se preocupar em buscar a reabilitação diante do Flamengo, domingo, e ainda tentar administrar a irritação de parte dos torcedores. Duas das principais torcidas organizadas do Coelho, a Seita Verde e a Barra UNA, cobraram as saídas do presidente do clube, Alencar da Silveira, e do diretor de futebol, Armando Desessards.
 
 
A equipe perdeu os jogos contra Athletico e Corinthians e agora precisa de um resultado positivo encarando o rubro-negro no Maracanã para sair da zona de rebaixamento. É vice-lanterna, à frente apenas da Chapecoense pela vantagem no saldo de gols (-2 contra -5). Se ganhar do Fla, pela combinação do placar de outros duelos, pode dar enorme salto na tabela e alcançar até a sétima posição. Agora, um dos desafios do Coelho na Série A é tentar quebrar a incômoda escrita de subir para a elite e, imediatamente, voltar para a Segunda Divisão.

Com o revés nos pênaltis na Copa do Brasil, o time chegou à marca de seis duelos sem vitória. Essa é a maior sequência sem triunfos desde a chegada do técnico Lisca. Como alento para os mais otimistas, fica o fim do jejum ofensivo. Antes do duelo de volta contra o Criciúma, empatado por 2 a 2, o América estava havia cinco partidas sem marcar gols. Diante do rival catarinense, ainda que tenha sido eliminado, o time mineiro espantou a ‘seca’ balançando as redes com Ademir.

As mudanças promovidas por Lisca na escalação inicial pareceram trazer ‘novos ares’ ao ataque americano. Gustavo foi bastante participativo pelo lado esquerdo, na vaga de Felipe Azevedo. Ribamar teve ótima atuação e, diferentemente de Rodolfo, se apresenta como uma opção de maior força física e referência na área. Bruno Nazário, como segundo atacante, fez excelente jogada que resultou no segundo gol.

Protesto

Parte dos torcedores, porém, anda irritada com a performance em campo. Por meio do Twitter, os perfis levantaram as hashtags #foraalencar e #foradessessards, que foram acompanhadas por outros torcedores. A Barra Una fez duras críticas. “Estamos cansando desses idiotas que se passam por cartolas e profissionais do futebol, quando, na verdade, não entendem p%##@ nenhuma e menosprezam a história do América Futebol Clube. No América não tem mais espaço para essas pessoas, e agora vai ser chuva de pressão! Fora todos vocês que não entendem a grandeza e a responsabilidade de gerir um cargo desta responsabilidade dentro do América! Queremos americanos no clube.”

Já a Seita Verde se restringiu a pedir reforços para o time. Nesta temporada, o América contratou 11 reforços: o zagueiro Ricardo Silva, os laterais Eduardo, Ramon e Alan Ruschel, os meio-campistas Juninho Valoura e Ramon, e os atacantes Luiz Fernando, Yan Sasse, Leandro Carvalho, Bruno Nazário e Ribamar. No entanto, com exceção de Marlon, Nazário e Ribamar, nenhum deles teve muito tempo de jogo.

*Estagiário sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade