Publicidade

Estado de Minas AMÉRICA

Meia do América agora mira o título do Mineiro

Depois da virada sobre o Cruzeiro, o meia Alê diz que boa campanha do América só será reconhecida se o time for à final e levantar o troféu


05/05/2021 13:02 - atualizado 05/05/2021 13:12

Alê marcou o gol que abriu a reação diante da Raposa: 'Temos de jogar por nossos familiares, por todo mundo. Um jogando pelo outro'(foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)
Alê marcou o gol que abriu a reação diante da Raposa: 'Temos de jogar por nossos familiares, por todo mundo. Um jogando pelo outro' (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)


Autor do gol que abriu a reação do América na virada sobre o Cruzeiro e deixou o time bem perto da final do Campeonato Mineiro, o meia Alê, de 30 anos, disse que sua obsessão agora é pelo título. Para o jogador, o grupo precisa ganhar um torneio para ficar marcado na história do clube. No primeiro duelo pelas semifinais do Estadual, o Coelho bateu a Raposa por 2 a 1, no Mineirão, e domingo pode perder por até um gol de diferença que vai à decisão contra Atlético ou Tombense.




O último troféu conquistado pelo América foi em 2016, quando derrotou o Atlético na final do Mineiro. Na ocasião, o alviverde se classificou em quarto e eliminou o Cruzeiro nas semifinais. Nas duas partidas decisivas, venceu o Galo por 2 a 1 no jogo de ida e empatou por 1 a 1 na volta, se sagrando campeão mineiro após um hiato de 15 anos.

Nesses duelos decisivos, ele afirmou que, além da técnica, a entrega é fundamental: “Esses jogos são diferentes. Temos de botar o coração, botar nossa alma em campo. Temos de jogar por nossos familiares, pelas pessoas que estão aqui, por todo mundo. Um jogando pelo outro. Eu pelo nós, é isso que nos faz fortes, é isso que nos está fazendo chegar aonde estamos chegando”.

Ele, porém, diz que tudo isso precisa ser coroado com a faixa de campeão. “Mas falta um título! Nós temos de ganhar título! Aí, sim, vamos ficar marcados na história do clube. Não é vice-campeão, não é semifinal. Nosso ano não começou hoje, mas, sim, no primeiro jogo. Nós começamos a ganhar o Mineiro lá no primeiro jogo”, disse, em vídeo divulgado pela TV Coelho.

Alê tem três títulos em sua carreira. O meia conquistou o Módulo II do Mineiro em 2015 pela Caldense, a Copa Verde e o Campeonato Mato-Grossense em 2019 pelo Cuiabá. Em 2020, ele se transferiu para o América. Na temporada passada, foi titular absoluto com o técnico Lisca e marcou quatro gols em 55 jogos.

Com 12 partidas disputadas e dois gols, o meio-campista segue sendo peça importante para o Coelho nesta temporada. Ele e seus companheiros tentam dar um passo a mais para a conquista do Mineiro no domingo, às 16h, contra o Cruzeiro, pela partida de volta da semifinal do estadual
 

Motivação  

 
Outra peça vital na virada do fim de semana sobre, o atacante Leandro Carvalho afirmou que a motivação dada pelo técnico Lisca no vestiário americano no intervalo não deixou os jogadores se abaterem com a derrota parcial por 1 a 0. O jogador, que saiu do banco de reservas no segundo tempo, foi decisivo, ao dar assistências para os gols de Alê e de Ademir.

“A união do grupo e a parte emocional muito forte que o Lisca tem no vestiário não deixam a gente ficar abatido. Ao levar o gol, corremos atrás e, se não conseguíssemos buscar o resultado, pelo menos a gente estava ali batalhando. A marca do América é a união dentro de campo. Ele (Lisca) sabe se expressar com a gente dentro do vestiário, sempre dando apoio, indo no nosso emocional ou nos fortalecendo. A gente tem de tirar o maior proveito disso, da melhor forma, para revermos isso dentro de campo”, disse.

Zagueiro de saída


O América confirmou a saída do zagueiro Joseph. Ele tinha vínculo com o clube até o início de maio, e o contrato de empréstimo não foi renovado. Agora, o jogador de 26 anos retornará ao Capivariano-SP. Joseph foi contratado em janeiro de 2020, mas não conseguiu se firmar como titular. Sua melhor sequência ocorreu justamente no início desta temporada, quando atuou em quatro partidas improvisado como lateral-direito. Ele marcou o gol da vitória do Coelho no 1 a 0 da primeira fase do Mineiro sobre o Cruzeiro.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade