Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Decisivo, Hulk se credencia a ser o centroavante do Atlético na temporada

Atacante tem boa atuação em duelo pela Libertadores e pode aproveitar fase ruim de concorrentes pela vaga no ataque atleticano


28/04/2021 07:38 - atualizado 28/04/2021 07:43

Hulk brilhou e comandou a primeira vitória do Galo na Libertadores(foto: Pedro Souza/Atlético)
Hulk brilhou e comandou a primeira vitória do Galo na Libertadores (foto: Pedro Souza/Atlético)
Hulk pediu sequência na equipe titular do Atlético. Depois dos dois gols na vitória sobre o América de Cáli, por 2 a 1, no Mineirão, pela 2ª rodada do Grupo H da Copa Libertadores, ele deve ganhar mais chances na equipe alvinegra. Diferentemente do começo, quando atuou pelo lado direito do ataque, ele deve ser o novo centroavante da equipe.

O camisa 7 entrou no segundo tempo contra os colombianos e atuou centralizado. Desta forma, avançou em velocidade para sofrer um pênalti (convertido por ele mesmo) e apareceu para completar passe de Savarino e ampliar o placar no Mineirão. 
 
Hulk não quer escolher posição no Atlético. O jogador, que chegou a reclamar publicamente da falta de chances na equipe, diz que vai trabalhar na Cidade do Galo para ganhar novas oportunidades e atingir o melhor nível.
 
“Eu acho que eu consegui fazer o que o professor Cuquinha pediu, junto com o Cuca. Ajudei os companheiros. Quem vai decidir onde irei jogar é o professor. Vou trabalhar a cada dia, treino e jogo para atingir meu melhor nível e poder ajudar o time do Atlético”, disse o atacante.
 
Para Cuquinha, auxiliar de Cuca que comandou a equipe contra o América de Cáli, a decisão sobre escalar Hulk como centroavante é do treinador. Ele, no entanto, ressaltou a concorrência pela vaga.
 
“Não digo tendência (que Hulk seja utilizado definitivamente como centroavante), mas ali a gente tem o Marrony, que sabe fazer como centroavante, tem o Hulk, tem o Vargas, o Sasha. Isso daí o Cuca vai resolver durante a semana. O bom é ter e aproveitar o momento de cada um”.
 
Concorrência
 
Entre os concorrentes, Eduardo Vargas é quem teve mais chances na função. O chileno vem sendo criticado, especialmente pela quantidade de chances desperdiçadas. Na temporada, ele tem três gols e uma assistência em nove jogos disputados.
 
Outro jogador que briga pela vaga é Eduardo Sasha. Ele, no entanto, perdeu espaço e vem entrando pouco nos jogos. O atacante foi acionado sete vezes, sendo duas como titular, e não participou diretamente de nenhum gol.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade