Publicidade

Estado de Minas AMÉRICA

América: promessa de três reforços e olho no clube-empresa

Coelho já anunciou nove contratações para a disputa da Série A


21/04/2021 13:02 - atualizado 21/04/2021 13:01

Ao retornar ao América, Salum diz que vai priorizar fortalecimento da equipe e investimento do setor privado(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Ao retornar ao América, Salum diz que vai priorizar fortalecimento da equipe e investimento do setor privado (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

A primeira entrevista de Marcus Salum após seu retorno ao América deixa clara a filosofia de trabalho que está sendo implementada no alviverde. Ao lado de Alencar da Silveira, atual presidente do Conselho de Administração do Coelho, o empresário e ex-presidente, que agora ocupa o cargo de coordenador de Futebol Clube Empresa, projetou um comportamento 'mais audacioso' no mercado, mas na linha da 'responsabilidade com ousadia'. A volta de Salum se deu por um convite direto de Alencar, que enxergou a necessidade da presença ativa do ex-presidente americano nos próximos passos de sua gestão.
 
 
O América já anunciou nove contratações para a disputa da Série A. Desses reforços, quem tem recebido mais chances é o meia-atacante Bruno Nazário, que já disputou quatro partidas pelo Coelho neste início de temporada. Nas redes sociais, é possível constatar que a torcida espera por mais chegadas e nomes de maior 'peso'. Salum revelou que o plano é atender à expectativa dos torcedores.

“Vamos tentar dar o salto que a torcida está pensando. Essas contratações, de dois, três reforços diferentes, estão na nossa cabeça também. Se conseguirmos trazer, vamos trazer. Se acharmos que dá com o que nós temos, nós vamos com o que temos. Essa é uma decisão mais interna”, afirmou Salum.

O novo coordenador de futebol destacou também que o trabalho do América no mercado independe das negociações com os parceiros que pretendem investir no projeto americano de clube empresa. Por enquanto, por mais que já haja uma parceria preestabelecida, o Coelho segue com a mesma estrutura em seu departamento de futebol.

Legislação

O América aguarda a aprovação da legislação sobre clube empresa no Congresso, em Brasília, para abrir o seu capital e receber investimento de grupos internacionais.

“Esse trabalho vai continuar, não depende do clube empresa. Esse trabalho é uma das conversas que eu, Euler (Araújo) e Alencar tivemos durante a semana. É por esse motivo que estou vindo. É um momento de caprichar demais, que não podemos errar, nós vamos trazer o que for necessário para completar o ano e fazer um bom campeonato. Mas isso não depende do clube empresa”, avaliou.

Alencar frisou que um dos compromissos é não abrir mão do seu patrimônio no processo para se tornar clube empresa, mas que gastará 'um pouco a mais' para atingir os objetivos. “Vamos fazer um futebol com responsabilidade. O torcedor diz: ‘O América só se preocupa com patrimônio, com obra, prédio’. Agora, nós vamos nos preocupar com futebol. Vamos deixar isso bem claro para o torcedor. Nós queremos fazer um futebol diferente, por isso o Salum chega. Nós não vamos entregar o patrimônio, vamos fazer com responsabilidade. Chegou a hora de ser um pouco mais audacioso, com responsabilidade, fazer um futebol e gastar um pouco a mais”, pontuou Alencar.

* Estagiários sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade