Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL MINEIRO

Cruzeiro: Caras novas para velhos desafios

Grupo do Cruzeiro se apresenta ao também técnico estreante Felipe Conceição e começa preparação para buscar protagonismo que faltou em 2020


16/02/2021 04:00 - atualizado 16/02/2021 08:54

Na Toca II, o treinador dá as primeiras instruções aos seus comandados: volta à Série A é a prioridade da temporada(foto: BRUNO HADDAD/CRUZEIRO)
Na Toca II, o treinador dá as primeiras instruções aos seus comandados: volta à Série A é a prioridade da temporada (foto: BRUNO HADDAD/CRUZEIRO)


A temporada 2021 do Cruzeiro começou com novidades, mas também incertezas. O clube iniciou ontem seus preparativos com cinco novidades em relação ao ano anterior, além do técnico Felipe Conceição. O desafio é buscar protagonismo, depois de nem ter brigado pela volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro.

Não que a Raposa tenha motivos para comemorar. Mas, agora, ao menos parece estar ciente da situação em que está inserido, tendo feito contratações compatíveis com as dificuldades financeiras e com o perfil de quem quer disputar o acesso à Série A, objetivo maior da equipe.
 
Felipe Conceição recebeu jogadores remanescentes da temporada passada e os cinco reforços confirmados pela diretoria até o momento: os volantes Matheus Barbosa, ex-Cuiabá, e Matheus Neris, ex-Figueirense; o lateral-esquerdo Alan Ruschel, ex-Chapecoense; o armador Marcinho, ex-Sampaio Corrêa; e o meia-atacante Felipe Augusto, ex-América.

Outra novidade na Toca da Raposa II foi lateral-direito Orejuela. Porém, o colombiano não deverá seguir no time, sendo negociado para reforçar o combalido caixa celeste. Na última temporada, ele defendeu o Grêmio.
 
 
 
O primeiro compromisso na temporada 2021 será dia 28 de fevereiro, contra o Uberlândia, no Triângulo Mineiro, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro. A intenção do novo treinador é usar o Estadual para preparar o time para competições mais importantes, como a Série B do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.
 
 
 
“Precisamos dar um passo de cada vez. Claro que temos de almejar o Campeonato Brasileiro, mas temos que começar pelo campeonato estadual, em que precisamos ir bem para que depois venha a Copa do Brasil e, posteriormente, o Campeonato Brasileiro. Temos de pensar jogo após jogo, um pouco de cada vez, não dando um passo maior que a perna e usando a inteligência, pois vai ser um ano longo, buscando evoluir sempre para que o Cruzeiro possa no final do ano comemorar os objetivos traçados”, afirmou Alan Ruschel, um dos seis sobreviventes da tragédia da Chapecoense, cuja queda do avião, em 2016, deixou 71 mortos.
 
 
 
 
Segundo ele, a missão agora é ajudar o clube a voltar à elite no futebol nacional. “A vida é feita de desafios e acho que deixei um grande legado na Chapecoense, um legado de conquistas e vitórias. Agora, estou no Cruzeiro, que é gigante. A gente trabalha pelo reconhecimento profissional e pessoal e dei um grande passo em minha carreira ao vir para o Cruzeiro, um time de série A que está na B. Estou muito feliz com essa minha conquista, muito motivado com esse desafio. É isso que fez com que eu viesse para cá, pois gosto de desafios. Que a gente possa devolver o Cruzeiro para a Série A do Campeonato Brasileiro, que é o lugar de onde nunca deveria ter saído”, ressaltou.
 
 
 

 
AUSENTES 


No primeiro dia de trabalho, estiveram ausentes o volante Henrique, em pós-operatório de cirurgia para corrigir edema ósseo e lesão meniscal no joelho direito; o zagueiro Léo, que está nos EUA se recuperando de lesão de cartilagem no joelho direito. Além deles, o atacante Willian Pottker, que aguarda o resultado dos exames de COVID-19, realizados ontem, e o zagueiro Ramon e o goleiro Vinícius, cujos testes foram inconclusivos.
 
 
 


Grupo celeste para a temporada 2021
» Goleiros 
Fábio 
Lucas França 
Vitor Eudes 
Vinícius

» Zagueiros 
Geovane 
Guilherme Matos 
Leo 
Manoel 
Paulo 
Ramon  
Weverton

» Laterais 
Alan Ruschel 
Cáceres 
Matheus Pereira

» Volantes 
Adriano 
Jádson 
Henrique 
Matheus Barbosa 
Matheus Neris

Armadores
Claudinho 
Marcinho 
Marco Antônio

» Atacantes 
Felipe Augusto 
Gui Mendes 
Marcelo Moreno Rafael Sóbis 
Stênio 
Welinton  
Zé Eduardo
 
 
 

Lisca diz que fica e sonha alto na elite

 
Cogitado pelo Santos para substituir Cuca na temporada 2021, o técnico Lisca garante que não deixará o América por agora. Valorizado por ter levado o time mineiro de volta à Série A do Campeonato Brasileiro e às semifinais da Copa do Brasil, ele diz estar completamente focado na sequência do trabalho que desenvolve há mais de um ano no CT Lanna Drumond.

“No ano passado, e isso não foi segredo para ninguém, recebi uma série de convites. E a gente soube lidar muito bem com isso. Hoje, eu sou treinador do América. Estou muito feliz aqui. Tive uma valorização. Meu foco é total no América”, afirmou o treinador.
 
 
Treinador do América, cotado para substituir Cuca no Santos, diz que não planeja saída precoce do Coelho(foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS %u2013 12/12/20)
Treinador do América, cotado para substituir Cuca no Santos, diz que não planeja saída precoce do Coelho (foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS %u2013 12/12/20)
 
Com contrato até dezembro, renovado no mês passado, o treinador faz planos para o ano americano. “Tudo vai depender muito do nosso trabalho, da nossa capacidade, da nossa entrega, do desenvolvimento de todo o clube, do crescimento estrutural, de investimento… Tudo isso é uma conjuntura de fatores que vai fazer a gente chegar no nosso máximo”, diz Lisca. “Obviamente, o objetivo principal é a manutenção na Série A. Agora, nós não queremos simplesmente a manutenção. Queremos fazer uma boa Série A. Estamos vendo equipes que subiram ano passado brigando até por vaga na Libertadores. Quem sabe, podemos ficar ali na primeira página (da tabela)?”

O comandante sabe que a expectativa da torcida cresceu demais depois da boa campanha em 2020. “Nosso sonho é ir o mais longe possível. Não estabelecer um limite, para não nos limitarmos. Nosso objetivo é fazer o nosso melhor, trabalhar com afinco, desenvolver, crescer, evoluir”, disse.

GRUPO PRINCIPAL  

Ontem, o treinador, que voltou aos trabalhos na semana passada depois de 10 dias de descanso, recebeu 19 jogadores que também estavam de folga. Trabalharam os goleiros Matheus Cavichioli e Airton; os zagueiros Eduardo Bauermann, Anderson, Joseph e Messias; o lateral-esquerdo João Paulo; os volantes Zé Ricardo, Juninho e Léo Gomes; os meias Marcelo Toscano, Alê e Geovane; além dos atacantes Ademir, Rodolfo, Felipe Azevedo, Léo Passos, Lohan e Vitão. Outros 23 jogadores vinham treinando desde 1º de fevereiro. Ainda nesta semana devem chegar os novos contratados, o zagueiro Ricardo Silva e o atacante Leandro Carvalho.

Segundo Lisca, o objetivo é deixar o time cada vez mais forte, mas com cautela. “Existe um departamento de análise de mercado, que já vinha desenvolvendo esse trabalho desde o ano passado, captando jogadores que se destacam, selecionando, pesquisando… Estamos tendo paciência. Com calma”.
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade