Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Para o Cruzeiro resta vencer e 'secar'

Se bater o Paraná e contar com tropeços de adversários diretos, time celeste pode virar o turno fora da zona de rebaixamento. Time faz seu primeiro jogo em casa com Felipão


30/10/2020 13:14 - atualizado 30/10/2020 13:56

Marquinhos Gabriel é uma das opções de ataque para a Raposa buscar os três pontos no Mineirão diante de rival que sonha com o G-4(foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)
Marquinhos Gabriel é uma das opções de ataque para a Raposa buscar os três pontos no Mineirão diante de rival que sonha com o G-4 (foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)

O Cruzeiro tem o desafio de fazer sua parte e 'secar' adversários para terminar o turno da Série B do Campeonato Brasileiro fora da zona de rebaixamento. Para isso, precisa vencer o Paraná hoje, às 21h30, no Mineirão, e torcer para que Figueirense e Náutico, que atuam fora de casa, não vençam Ponte Preta e CSA, respectivamente. Na melhor das hipóteses, pode terminar a 19ª rodada em 15ª lugar, desde que haja ganhador no duelo entre Vitória (14º) e Brasil-RS (15º), que se enfrentam às 19h15, em Salvador. Assim, começaria a segunda metade da competição num cenário mais otimista.
 
 
O time vem de uma vitória e um empate fora de casa nos dois primeiros jogos sob o comando de Luiz Felipe Scolari e nem mesmo o fato de enfrentar uma equipe que briga pelo G-4 tira o entusiasmo dos cruzeirenses. “O Paraná vem bem no campeonato, a gente sabe que é uma ótima equipe. Mas, independentemente da situação que eles vivem, independentemente da situação que a gente passa, sabemos que somos uma grande equipe, temos grandes jogadores e a gente, com certeza, vai conseguir sair com a vitória, conseguir os três pontos para cada vez nos distanciarmos da parte lá de baixo", declara o lateral-esquerdo Patrick Brey.

Ele deverá ser titular contra os paranaenses, uma vez que Matheus Pereira sofreu estiramento no ligamento do joelho esquerdo e ficará fora não só hoje como também dos próximos jogos. Uma reviravolta para quem chegou a ser colocado como fora dos planos e que recobrou a confiança com a mudança no comando técnico.

“É um momento complexo para qualquer jogador, mas Deus é fiel e eu sabia que uma hora alguma coisa ia dar certo para mim. No caso, foi voltar para cá. Deus quis que eu ficasse aqui, e acabou dando certo. Felipão chegou, eu acabei voltando a treinar e tive a oportunidade de entrar no jogo (contra o Náutico). Fiquei triste pela lesão do Matheus Pereira, mas tive a oportunidade de entrar no jogo e ajudar a equipe a chegar ao empate", diz o lateral, autor do cruzamento para Aírton marcar o gol no 1 a 1 com o Náutico, domingo, no Recife.

Como outros jogadores, ele acredita que não adianta fazer planos de médio ou longo prazos. “O melhor é a gente jogar pensando sempre no próximo jogo, no jogo que vamos disputar momentaneamente. Temos de viver o presente, e não ficar pensando nos próximos jogos, imaginando quando vamos sair dessa situação (de zona de rebaixamento) e, sim, dar um passo de cada vez. É dessa forma que vamos conquistar coisas grandes”, afirma.

DESFALQUES Além de Matheus Pereira, Scolari não terá hoje o armador Arthur Caike, que sofreu estiramento muscular na coxa direita ainda no primeiro tempo da partida em Recife. Aírton, que o substituiu, deve ser mantido.

O zagueiro Manoel, recuperado de COVID, retorna. Com isso, Ramon deve ir para o banco de reservas, podendo ainda ser escalado como volante.

Já o armador Giovanni, cuja contratação foi confirmada ontem pelo clube celeste, terá de esperar um pouco mais para fazer sua estreia. Ele já vinha treinando com o grupo desde o mês passado e é o primeiro a ser inscrito depois que a Fifa retirou as sanções para contratações devido a pendências financeiras. Seu nome, porém, não foi publicado no Boletim Informativo Diário, da CBF.

O jogador, de 26 anos, foi revelado pelo Corinthians e tem dois recentes acessos à Série A: em 2018, subiu com o Goiás, enquanto no ano passado colaborou com a volta do Coritiba à Primeira Divisão.


Cruzeiro X Paraná
Cruzeiro
Fábio; Rafael Luiz, Manoel, Cacá e Patrick Brey; Adriano, Jadsom Silva, Marquinhos Gabriel, Régis e Aírton; Marcelo Moreno
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Paraná
Alisson (Marcos); Paulo Henrique, Salazar, Hurtado e Juninho; Jhony Douglas, Higor Meritão e Renan Bressan; Andrey, Thiago Alves e Léo Castro
Técnico: Allan Aal
19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Horário: 21h30
Árbitro: Thiago Luís Scarascati (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Herman Brumel Vani (SP)
TV: Pay-per-view
Cruzeirenses pendurados: Filipe Machado, Matheus Pereira, Ramon e Régis

O adversário
Dois de fora

O Paraná Clube tem dois desfalques para enfrentar o Cruzeiro. O lateral-esquerdo Jean Victor e o atacante Bruno Gomes estão suspensos por terem acumulado três cartões amarelos. O mais provável é que o técnico Allan Aal coloque Juninho para compor a linha defensiva, enquanto Leo Castro é o favorito para ocupar a vaga de atacante. “A gente confia nos atletas que vão entrar. Acima de tudo, vamos passar confiança para eles”, argumenta o treinador, que ainda não pode contar com os recém-contratados Matheus Matias e Bruno Nunes, ambos atacantes.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade