Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Promessa, o meia Maurício fica na Toca

Cruzeiro e Inter congelam as articulações que previam a troca do jovem Maurício pelo atacante William Pottker. Vazamento da negociação e reação negativa da torcida pesaram


29/10/2020 16:11 - atualizado 29/10/2020 16:30

Aos 19 anos, Maurício esteve próximo de se transferir para o colorado: Raposa manteria percentual sobre uma possível venda (foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO %u2013 16/6/20 )
Aos 19 anos, Maurício esteve próximo de se transferir para o colorado: Raposa manteria percentual sobre uma possível venda (foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO %u2013 16/6/20 )


O vazamento das negociações entre Cruzeiro e Internacional esfriou a troca do meia Maurício pelo atacante William Pottker. Os clubes vinham conversando em sigilo, até que as primeiras informações vieram a público na noite de terça-feira.

A consulta inicial do Colorado envolvia a simples troca do jogador de 26 anos pela promessa celeste, de 19, que está com a Seleção Brasileira Sub-20 em atividades preparatórias para o Sul-Americano da categoria. A Raposa, que viu com bons olhos a possibilidade do negócio, não receberia qualquer compensação financeira e manteria um percentual sobre Maurício.
 
 
Diretor de futebol dos gaúchos, Rodrigo Caetano atribuiu o fracasso das tratativas à revelação do possível negócio. “Quando estamos em curso com uma negociação, há um zelo enorme pela informação. Os repórteres vasculham isso e se torna público, entram concorrentes. Se entram concorrentes, não é o Internacional que possui a melhor ou a maior artilharia no mercado para buscar jogadores deste nível. Essa negociação tinha chance, mas hoje é reduzida a quase zero”, disse em entrevista à Rádio Gaúcha.

Já na terça-feira, pessoas ligadas ao jogador do time mineiro e ouvidas pelo Estado de Minas se mostraram frustradas com a veiculação das articulações dos dirigentes pela Rádio Guaíba, também de Porto Alegre. Membros do estafe de Maurício disseram que havia uma conversa "avançando bem", mas que eventual pressão da torcida do Cruzeiro poderia inviabilizar o formato do negócio. O que de fato ocorreu.

No Cruzeiro desde 2018, quando foi emprestado pelo Desportivo Brasil, Maurício já disputou 41 jogos pela equipe profissional e marcou seis gols. No fim de 2019, a Raposa assinou contrato com o meia até 2023 e pagou R$ 800 mil para adquirir mais 50% dos direitos econômicos – o clube já era dono de 10%.

Já William Pottker está na mira do Cruzeiro desde agosto, quando a Raposa fez uma primeira consulta ao Inter. Ele tem contrato com a equipe do Sul até 31 de maio de 2021. Desde a contratação de Felipão, o time celeste intensificou a busca por atacantes.

O problema é que Pottker amarga fase tão difícil quanto os atacantes cruzeirenses. Em 2020, ele fez apenas um gol, cobrando pênalti, no empate por 1 a 1 com o Esportivo, em 25 de julho, pela quinta rodada do Grupo B do Campeonato Gaúcho. Na temporada, o camisa 7 do Inter esteve em campo em 15 oportunidades, seis delas como titular. 

EM CAMPO 
Pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro volta a campo amanhã. O time enfrenta o Paraná, às 21h30, no Mineirão, pela 19ª rodada. Será a primeira partida em casa do técnico Luiz Felipe Scolari após o retorno ao clube, há duas semanas. Na zona de rebaixamento (18º, com 17 pontos), a Raposa terá pela frente um adversário que briga para entrar no G-4. O Paraná está no quinto lugar, com 28 pontos.
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press %u2013 25/9/20)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press %u2013 25/9/20)

Enquanto isso...
...Na bronca 
Após passar por cirurgia no joelho e acertar sua saída do Cruzeiro, o volante Jean (foto) publicou um desabafo nas redes sociais. Em longo texto de despedida, ele afirmou que deixa o clube celeste “chateado” e que se surpreendeu negativamente “com algumas pessoas”. O experiente jogador, de 34 anos, retornará ao Palmeiras, clube que detém seus direitos econômicos. “Infelizmente, surgiram obstáculos pelo caminho e me surpreendi, negativamente, com algumas pessoas. É a vida! Apesar de ter saído chateado, volto para São Paulo com um sentimento de gratidão pelo Cruzeiro. A instituição é gigante e foi uma honra defender esse clube”, escreveu. Em nota na última semana, o Cruzeiro informou que a rescisão ocorreu após acordo entre o clube, o Palmeiras e o próprio atleta.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade