Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Missão: aproveitamento de campeão

Felipão começa segunda passagem pelo Cruzeiro com o desafio de obter pontuação acima da média para livrar o time da ameaça de queda para a Série C e poder sonhar com a elite


20/10/2020 04:00 - atualizado 20/10/2020 10:30

Felipão comandou seu primeiro trabalho com o grupo celeste ontem, no CT do Caju, em Curitiba(foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
Felipão comandou seu primeiro trabalho com o grupo celeste ontem, no CT do Caju, em Curitiba (foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Pouco mais de 19 anos depois de sair da Toca da Raposa para assumir a Seleção Brasileira, o técnico Luiz Felipe Scolari reestreia no comando do Cruzeiro diante do Operário-PR, hoje, às 21h30, em Ponta Grossa, pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o time celeste somando apenas 13 pontos e na penúltima colocação, ele terá missão tão ou mais difícil que classificar o Brasil para a Copa do Mundo da Coreia do Sul e do Japão'2002 – da qual acabou campeão com a ajuda de craques como o goleiro Marcos, o armador Rivaldo e o atacante Ronaldo.

Agora, Felipão tem atletas menos qualificados, mas com muita vontade de superar o mau momento. E usará toda a experiência para tirar o melhor de cada um para o time finalmente encaixar sequência positiva, o que não ocorreu nesta temporada.

“Felipão é um treinador que dispensa comentários, a carreira dele fala por si só. Ele vai ajudar dentro e fora de campo pela experiência, um treinador de nível de Seleção. Tenho certeza de que vai agregar muito para a gente conseguir nossos objetivos na temporada”, declarou o zagueiro Ramon.

No ano passado, defendendo o Vitória, ele enfrentou o Fantasma no Germano Kruger. E saiu comemorando a vitória, muito importante para a equipe baiana terminar a Série B com tranquilidade. Hoje, Ramon espera voltar a conquistar três pontos em Ponta Grossa, pois sabe da situação complicada: “Enfrentar o Operário-PR, na casa deles, é sempre complicado, joguei lá no ano passado e pude ver o quanto é difícil. Temos de estar ligados do começo ao fim. Na Série B, não adianta ficar lamentando, o tempo está passando e precisamos urgentemente dos três pontos para reagir”.

No empate sem gols com o Juventude, sexta-feira, no Mineirão, o defensor foi improvisado no meio-campo pelo interino Célio Lúcio. Apesar de se sair bem, voltará para a posição de origem, uma vez que Manoel testou positivo para a COVID-19 e Leo ainda está fora de combate

“Já havia atuado como volante, tanto no Cruzeiro quanto em outras equipes. E foi pedido para ficar um pouco mais por conta de minhas características. Acho que a equipe ficou segura”, disse.

A favor do Cruzeiro está o fato de os paranaenses não vencerem como mandantes há quatro jogos – perderam um e empataram os demais –, o que fez crescer a insatisfação com o trabalho que vem sendo desenvolvido. Além disso, vêm de goleada por 4 a 1 para o CRB, em Maceió, no sábado.

ADVERSÁRIO

Por falar no adversário, o técnico Gérson Gusmão tem problemas para escalar o Operário-PR. O atacante Pedro Ken está suspenso, o lateral-esquerdo Julinho e o armador Jean Carlo estão lesionados, enquanto os armadores Tomas Bastos e Rafael Chorão estão com COVID-19.

Por outro lado, o treinador deverá ter a volta de Thomáz para comandar a armação no meio-campo. Fora dos últimos cinco jogos por causa de lesão muscular, o jogador foi liberado para os treinos.

Operário-PR
Thiago Braga; Sávio, Bonfim, Reniê e Fabiano; Mazinho, Marcelo, Clayton e Thomáz (Jiménez ou Lucas Batatinha); Douglas Coutinho e Jefinho (Schumacher)
Técnico: Gérson Gusmão

Cruzeiro
Fábio; Daniel Guedes, Ramon, Cacá e Matheus Pereira; Filipe Machado (Jadson), Jadsom Silva, Airton, Régis e Maurício (Marquinhos Gabriel); Marcelo Moreno (Sassá)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

17ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Germano Kruger
Horário: 21h30
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos e Edevan de Oliveira Pereira (BA)
Cruzeirenses pendurados: Filipe Machado e Régis
TV: Pay-per-view

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade