Publicidade

Estado de Minas ELIMINATÓRIAS

Brasil encara o Peru hoje, às 21h, no Estádio Nacional de Lima

O técnico Tite e seus comandados querem mostrar no jogo o mesmo empenho que resultou na goleada de 5 a 0 sobre a Bolívia


12/10/2020 22:08 - atualizado 12/10/2020 22:12

Neymar não marcou contra a Bolívia, mas pretende igualar o número de gols de Ronaldo na Seleção(foto: Buda Mendes/AFP)
Neymar não marcou contra a Bolívia, mas pretende igualar o número de gols de Ronaldo na Seleção (foto: Buda Mendes/AFP)


Se a primeira exibição nas Eliminatórias Sul-Americanas mostrou uma discrepância contra um adversário limitado tecnicamente e sem seus principais titulares, a Seleção Brasileira terá desafio mais complicado hoje, quando encara o Peru, às 21h (de Brasília), no Estádio Nacional de Lima. O objetivo de Tite e seus comandados é mostrar um nível de atuação tão eficiente como na goleada sobre a Bolívia por 5 a 0, na Neo Química Arena.
Na teoria, o Peru é um dos adversários que mais proporcionarão dificuldades para o Brasil, já que vem em evolução nos últimos anos. No ano passado, o time verde-amarelo foi derrotado pelos comandados de Ricardo Gareca por 1 a 0, num amistoso nos Estados Unidos. Os peruanos conquistaram a vaga na última Copa do Mundo, com atuações elogiáveis, e chegaram à decisão na Copa América do Brasil, passando pelo Chile, então bicampeão continental.

Independentemente do adversário, Tite sabe que a equipe precisa mostrar bom futebol: “Tem jogos que será preciso jogar mais dentro do campo do adversário, em outros você vai fazer mais jogadas de contra-ataque se ele te marcar mais na frente. Daqui a pouco tem menos posse, mas tem mais verticalidade. Os jogos se modificam porque os adversários vêm com esquemas diferentes. Cada jogo também nos favorece, importante é saber jogar, seja numa posição mais alta, média ou retrasada. A bola é a referência para a compactação da equipe”.

Para evitar o risco de contágio do coronavírus, a delegação brasileira embarcou ontem no fim da tarde para Lima. A expectativa é de que o retorno seja imediatamente depois do jogo, em voo fretado. O Peru é um dos epicentros da COVID-19 na América do Sul, com quase 850 mil casos e 33,3 mil mortes desde março. Tite sabe que, nesse momento de pandemia, a segurança de atletas e integrantes da comissão técnica é o mais importante: Tenho discernimento, procuro me orientar pelas pessoas que têm a responsabilidade da medicina, cientistas, médicos, infectologistas, especialistas. Nos foi orientado pela coordenação da CBF, de seus médicos, a condução dessa forma. Ah, mas tem a possibilidade. Ouvimos a área médica e determinaram que não está certo. Seguimos o que o protocolo médico quer com o máximo rigor possível. Sei que não tem segurança total, mas se for humanamente possível, nós vamos fazer”.

BASE

A tendência é que o Brasil entre em campo com a base que enfrentou a Bolívia, com possibilidade de poucas mudanças a serem feitas por Tite. Uma delas pode ser a entrada do volante Bruno Guimarães no meio-campo, ao lado de Casemiro e Philippe Coutinho. Quem também pode aparece entre os titulares é o zagueiro Felipe, do Atlético de Madrid.

O atacante Neymar, mais uma vez, vive a expectativa de igualar o número de gols de Ronaldo na Seleção. O jogador do Paris Saint-Germain está atualmente com 61 e passou em branco contra a Bolívia, depois de desperdiçar pelo menos três grandes chances. Caso iguale Ronaldo, Neymar ficaria apenas atrás de Pelé, que balançou as redes 77 vezes em jogos oficiais com a camisa verde-amarela.

“Tenho certeza que se aparecer outro em condições melhores ele vai dar a bola. Objetivos individuais, quando agregam a equipe, são bons. Não é pecado fazer gol, não é pecado chegar numa marca. Estou falando em termos genéricos. Não é pecado passar a marca do Ronaldo. Dentro do espírito solidário da equipe, isso é legal. É mais significativo”, afirmou o treinador brasileiro.

FICHA TÉCNICA
Peru x Brasil
Peru: Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún e Aquino; Carrillo, Gonzalez e Farfán (Ruidíaz)
Técnico: Ricardo Gareca
Brasil: Weverton; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos (Felipe) e Renan Lodi; Casemiro, Douglas Luiz (Bruno Guimarães) e Philippe Coutinho; Everton, Neymar e Roberto Firmino
Técnico: Tite
2ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas
Estádio: Nacional de Lima
Horário: 21h
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Jose Retamal e Raul Orellana (Chile)
VAR: Piero Maza (Chile)
TV: Globo e Sportv

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade