Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Atlético avança negociações para trazer o armador Matias Zaracho, do Racing

O jogador de 22 anos é mais um reforço pedido pelo treinador Jorge Sampaoli para a conquista do Campeonato Brasileiro


12/10/2020 19:23 - atualizado 12/10/2020 19:24

Para trazer o armador Matias Zaracho, destaque do Racing no Campeonato Argentino, Atlético terá que desembolsar cerca de R$ 33 milhões(foto: Alejandro Pagni/AFP)
Para trazer o armador Matias Zaracho, destaque do Racing no Campeonato Argentino, Atlético terá que desembolsar cerca de R$ 33 milhões (foto: Alejandro Pagni/AFP)


Em toda a América do Sul, o sempre inquieto Jorge Sampaoli é conhecido por cobrar reforços de peso das diretorias dos clubes que dirigiu. No Atlético, esse comportamento não é diferente. Ao assinar com o Galo em março, exigiu a formação de um time completamente distinto na pandemia. E mesmo depois de mais de R$ 100 milhões gastos, o treinador deve ser atendido em mais uma cobrança. Na abertura da janela de transferências internacionais, o próximo a chegar deve ser o armador Matias Zaracho, de 22 anos, destaque do Racing no Campeonato Argentino e na Copa Libertadores.
Confiante na luta pelo título brasileiro, o clube aguardava a janela para buscar novos jogadores e reforçar o grupo. O alvinegro avançou nas conversas com Zaracho. A proposta pelo atleta é de cerca de R$ 33 milhões por 50% dos direitos econômicos – os recursos virão com a ajuda de investidores. O jovem jogador tem mercado na Europa, mas veria com bons olhos uma transferência para o Brasil para trabalhar com Sampaoli.

Zaracho acumula convocações para a Seleção Argentina principal e marcou cinco gols em 24 jogos pelo Racing na última temporada. Como indicação de Sampaoli e sua comissão técnica, ele chegaria com status de titular, como ocorreu com outros atletas pedidos pelo treinador, casos do goleiro Everson, do zagueiro Junior Alonso, do volante Alan Franco e dos atacantes Keno e Eduardo Sasha. A camisa 10 alvinegra está vaga desde a transferência do equatoriano Cazares para o Corinthians.

A criação de jogadas é justamente uma das carências do grupo. A única opção para o meio-campo central é Nathan, que se machucou em agosto, justamente por não ter tido rotatividade nas partidas do Brasileiro. Hyoran, cuja característica é jogar pelos lados, vinha exercendo a função, mas acumulou atuações irregulares nas vezes em que esteve em campo. Por isso, Sampaoli vinha pedindo com insistência a vinda de mais um armador.

Desta forma, a diretoria alvinegra e o comandante vão montando aos poucos o grupo que acreditam ser suficiente para brigar pelo título brasileiro em fevereiro. Além do armador, o clube tenta a contratação de mais um atacante que atue pelos lados, que sirva de opção para Keno, Savarino, Marquinhos e o adolescente Sávio, escalado pela primeira vez como titular na goleada sobre o Goiás, no Mineirão.

O presidente Sérgio Sette Câmara entende que a metodologia de trabalho de Sampaoli vem casando com a do clube alvinegro: “Ele é um treinador extremamente exigente em campo e fora de campo também. A sede de ganhar, a vontade de ser campeão, de fazer com que o time seja cada dia mais bem treinado, mais bem entrosado, mais competitivo, em busca de vitórias. Esse é o tipo de personalidade que a gente quer, que a gente busca. É uma mentalidade vencedora, a mentalidade do Atlético”.

SEM EUFORIA

Em meio a isso, a equipe começou a preparação para encarar o Fluminense, amanhã, às 21h, no Mineirão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um dos desafios da comissão técnica é evitar que a euforia da torcida pela liderança atinja os atletas, que precisarão manter o ritmo e a intensidade nas próximas rodadas.

Mas, segundo Nathan, o treinador tem exigido cada vez mais do grupo: “Aqui não tem esse negócio de oba-oba. O Sampaoli está aqui todo dia puxando a nossa orelha. Em todos os treinamentos, ele é um técnico muito exigente. A gente entra no jogo buscando o primeiro gol. Faz o primeiro gol, ele não comemora, porque quer o segundo gol, o terceiro... Esse pensamento ele consegue transmitir para a gente, que conseguimos transferir para dentro de campo da melhor maneira".

Contra o Fluminense, o Galo mais uma vez não contará com Junior Alonso, Alan Franco e Savarino, que defendem suas seleções nas Eliminatórias Sul-Americanas. Por outro lado, não perdeu jogadores por suspensão ou lesão.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade