Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Atlético perde muitas chances e o jogo para o Furacão

Atlético cria muito, desperdiça oportunidades e cai no duelo com o Furacão, enquanto rivais diretos triunfam


postado em 18/08/2019 04:00

Na Arena da Baixada, o Galo, de Vinícius, parou nas falhas de finalização de seus atacantes e nas boas defesas do goleiro Santos(foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO)
Na Arena da Baixada, o Galo, de Vinícius, parou nas falhas de finalização de seus atacantes e nas boas defesas do goleiro Santos (foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO)
 


O Atlético perdeu ontem a série de seis jogos invicto no Campeonato Brasileiro ao ser batido pelo Athletico por 1 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba. Mesmo na casa do adversário, o alvinegro criou chances claras e quase empatou nos instantes finais da partida pela 15ª rodada da Série A. No entanto, o goleiro Santos salvou o Furacão.

Com o resultado, o Atlético fica na quarta colocação, com 27 pontos,, mas viu rivais diretos, como Flamengo, Corinthians e Inter triunfarem. O próximo desafio do Galo na competição é contra o Bahia, sábado, às 11h, no Independência. Antes, na terça-feira, o time faz o primeiro duelo pelo mata-mata das quartas de final da Copa Sul-Americana com o La Equidad-COL, também no Horto.

Na partida em Curitiba, o primeiro lance de perigo foi criado pelo Atlético. Aos 2min, depois de jogada rápida de Cazares pela direita, Chará ficou com o rebote na entrada da área e arriscou o chute, para a defesa de Santos. O Galo mostrava segurança defensiva e conseguia criar oportunidades. A bola era carregada principalmente por Cazares e Chará e chegava a Papagaio. O centroavante, porém, finalizou mal em duas boas oportunidades. O time da casa passou a apertar a marcação e a ter a maior posse de bola. Aos 29min, foi a vez do Furacão: Marco Ruben recebeu passe de Adriano e bateu forte, rente ao travessão de Cleiton.

Após interrupção por problemas na iluminação, o Atlhletico abriu o placar. Marco Ruben recebeu cruzamento, mas foi travado no momento da conclusão. Marcelo Cirino pegou o rebote na entrada da área e chutou no canto direito de Cleiton: 1 a 0. Mesmo pressionado, o Galo teve mais finalizações que o adversário: sete contra cinco.

Na volta do intervalo, o técnico Rodrigo Santana promoveu duas alterações no Atlético: Nathan no lugar do volante Martínez, que tinha cartão amarelo, e Otero na vaga de Cazares. Com as mudanças, o ímpeto ofensivo do alvinegro cresceu. Aos 5min, em cobrança de falta, Otero mandou a bola rente ao travessão. 

Em dois lances seguidos, os mineiros quase empataram. Aos 14min, Vinícius aproveitou boa jogada entre Fábio Santos e Chará, driblou Wellington e chutou cruzado. A bola desviou, Papagaio tentou na sobra, mas a zaga paranaense afastou. Um minuto depois, Chará entrou na área, driblou o marcador e finalizou forte. O goleiro Santos, apesar de desvio da bola na trajetória, defendeu.

Os paranaenses voltaram a ameaçar aos 29min, em finalização de Rony. Cleiton agarrou com segurança. O Galo se manteve no ataque, com Vinícius, Otero e Chará ativos na criação. Papagaio, no entanto, não conseguia ter uma chance clara para concluir em gol. Aos 32min, Rodrigo Santana mexeu no time pela última vez: Geuvânio no lugar de Vinícius.

O Galo seguiu indo ao ataque e, aos 39min, teve ótima chance de empatar. Nathan trocou passes com Otero e chutou cruzado, rasteiro. Santos se esticou e espalmou. Chará completou no rebote, mas o goleiro do Furacão fez outra grande defesa, evitando o empate.

GOLEADA Em outra partida da noite, goleada do Flamengo sobre o Vasco, por 4 a 1, no Mané Garrincha. O resultado em Brasília manteve o rubro-negro na vice-liderança. O jogo foi marcado por duas defesas de penalidades de Diego Alves, ambas quando seu time estava em vantagem (2 a 0 e 3 a 1), em cobranças de Pikachu e Bruno César. A goleada manteve a série invicta de 13 duelos diante do cruzmaltino desde 2016 (cinco vitórias e oito empates).

O atacante Bruno Henrique foi o destaque, marcando duas vezes. Gabriel e De Arrascaeta sacramentaram o triunfo. Leandro Castán descontou para o Vasco.


FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 1  X 0 ATLÉTICO
Athletico: Santos; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano (Márcio Azevedo 34 do 2º); Wellington, Bruno Guimarães e Thonny Anderson (Bruno Nazário 18 do 2º); Marcelo Cirino (Nikão 25 do 2º), Rony e Marco Ruben
Técnico: Tiago Nunes 
Atlético: Cleiton; Guga, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Ramón Martínez (Nathan, intervalo); Cazares (Otero, intervalo), Elias, Vinícius (Geuvânio 33 do 2º) e Chará; Papagaio
Técnico: Rodrigo Santana 
15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Arena da Baixada
Gol: Marcelo Cirino 37 do 1º
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva-PA
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Helcio Araujo Neves
Árbitro de vídeo: Pathrice Wallace Corrêa Maia
Cartão amarelo: Ramón Martínez, Bruno Nazário e Marco Rubén
Próximos jogos: Bahia (c), Corinthians (f) e Botafogo (f)


Publicidade