Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Neymar queimou minha língua

Defendi que era hora de sair da sombra de Messi e buscar o protagonismo. Quebrei a cara. Por única e exclusiva (ir) responsabilidade dele, Neymar conseguiu jogar tudo por terra


postado em 20/06/2019 04:12


>> fredericoteixeira.mg@diariosassociados.com.br

É triste constatar, mas são poucos os divórcios em que as duas partes se separam em clima amistoso – ou ao menos de respeito. Em muitos casos, um tenta jogar no outro a culpa pelo fracasso da relação. É mais ou menos como está se desenhando o rompimento entre Paris Saint-Germain e Neymar. Mas, independentemente de quem tenha (alguma) razão, o fato é que o craque brasuca sairá dessa menor do que entrou.

A imprensa francesa divulgou ontem uma possível mensagem de Neymar enviada ao presidente do clube francês, Nasser Al-Khelaifi, em que o brasileiro teria pedido para sair e “voltar para minha casa (o Barcelona), de onde nunca deveria ter saído”. Isso explicaria bem a irritação do catariano em entrevista nesta semana, quando afirmou, entre outras cutucadas, que o camisa 10 não foi obrigado a assinar com o PSG...

Em 2017, em uma das primeiras colunas deste Bola Múndi, defendi que era hora de Neymar deixar o Barcelona para sair da sombra de Messi e buscar o protagonismo no PSG. Quebrei a cara. Por única e exclusiva (ir) responsabilidade dele, Neymar conseguiu jogar tudo por terra. Os números frios de sua passagem por Paris até serviriam para defendê-lo – 51 gols em 58 jogos –, mas a realidade é que ele se destacou diante dos fracos rivais locais, mas na hora H, contra gigantes europeus, pouco justificou os 222 milhões de euros, na maior contratação da história do futebol.

Brilhante, mas individualista. Destruidor de ambiente ao manter privilégios, discutir com Cavani e criticar publicamente colegas de equipe. Esse será o Neymar que deixa o PSG. Resta saber se os dirigentes franceses engolirão o adeus... Ninguém confirma, mas o clube só o negociaria por 300 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão)! O Barça estaria disposto a pagar 102 milhões de euros e colocar os franceses Umtiti e Dembelé e o croata Rakitic. Acho uma boa para ambas as partes. Vamos aguardar até dia 1º de julho.

Se tudo der certo, Neymar pode até reviver os melhores tempos no Barça, quando, ao lado de Messi e Suárez, entre muitos gols e títulos, foi campeão e artilheiro da Champions e ficou em 3º lugar na Bola de Ouro da Fifa. Mas os dois anos ‘perdidos’ em sua carreira jamais serão recuperados. Temos de ter cuidado para não continuarmos criando um monstro...

Gastança
A janela de transferências ainda nem foi aberta em alguns dos mercados europeus e o Real Madrid já gastou 303 milhões de euros em contratações. Os reforços para o técnico Zinedine Zidane foram o belga Hazard (100 milhões), o sérvio Luka Jovic (60 milhões), o francês Mendy (48 milhões) e os brasucas Éder Militão (50 milhões) e Rodrygo (45 milhões). Nada mal para quem viveu uma temporada de vacas magérrimas após a saída de Cristiano Ronaldo. Só para se ter uma noção do tamanho do investimento, o recorde anterior era do PSG no verão europeu de 2017, quando torrou 283 milhões de euros (222 milhões apenas em Neymar). A torcida merengue pode sonhar com dias melhores.

Liga dos Campeões
Praticamente três semanas depois de o Liverpool ter conquistado o título da Liga dos Campeões da Europa, ao bater o Tottenham, a Champions já está de volta... mas em sua fase preliminar, ainda com equipes de mercados periféricos. Basta ver os duelos: Tre Penne (San Marino) x Santa Coloma (Andorra) e Feronikeli (Kosovo) x Lincoln Red (Gibraltar). Os vencedores se enfrentam no dia 28. Quem sobreviver avança à Primeira pré-eliminatória, que começa em 9 de julho. É bom lembrar que na última edição o Ajax também entrou na fase preliminar, tendo passado por três mata-matas para chegar até a fase de grupos. Será que o raio vai cair no mesmo lugar novamente? Justo o holandês PSV seria o candidato. Vamos aguardar....

Persistência
De dispensado da base de Atlético e Cruzeiro a um dos reforços da Premier League. Assim pode ser resumida a história do atacante Wesley Moraes, de Juiz de Fora, contratado pelo Aston Villa por 25 milhões de euros (cerca de R$ 110 milhões), quantia recorde para o clube. Sem jogar por clubes profissionais no Brasil, Wesley estava no Itabuna (BA), quando foi levado por um olheiro para o Atlético de Madrid. Sem espaço, o grandalhão de 1,91m foi emprestado ao Nancy, da França, e depois Trencin, da Eslováquia, onde conquistou a Liga e a Copa nacional. Deu mais um salto na carreira ao se transferir para o Brugge, da Bélgica. E estourou: em duas temporadas, foram 130 jogos, 38 gols, 14 assistências e dois títulos da Liga Belga. O suficiente para cavar sua vaga para o milionário futebol inglês.

Equilíbrio total
Com direito a clássicos, o equilíbrio prevaleceu nos primeiros confrontos das oitavas de final da Liga dos Campeões da Ásia: foram três vitórias por um gol de diferença e um empate. No duelo entre japoneses, o Kashima Antlers bateu o Sanfrecce Hiroshima com gol de Serginho (ex-Santos e América). No confronto chinês, o Guanghzou Evergrade fez 2 a 1 no Shandong Luneng. Mesmo jogando em casa, o Shanghai SIPG, dos brasucas Oscar, Hulk e Elkeson, ficou no 1 a 1 com o Jeonbuk Hyundai. Único visitante a se dar bem, o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, fez 2 a 1 no Urawa Reds. Promessa de muita emoção nos jogos de volta a partir de terça-feira.

De olho
Jesús Pretell
Com um ano e meio como profissional e apenas 50 jogos disputados, o volante Jesús Pretell, de 20 anos, é uma das apostas do Peru, próximo adversário do Brasil. Após atuar em clubes da região de Piura, se transferiu para a base do Sporting Cristal em 2015. Em pouco tempo era capitão do Sub-18 e estava na seleção da categoria. Em dezembro de 2017, assinou o primeiro contrato profissional. Emprestado ao Universidad San Martín, chamou atenção do técnico Ricardo Gareca, que o convidou a treinar com o grupo que disputou o Mundial da Rússia. Neste ano, voltou ao Cristal, sempre com muito vigor físico e eficiência na marcação. Estreou na Seleção principal em maio e foi mantido para a disputa da Copa América.


Publicidade