Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sabiazinho pronto para a Copa Davis


postado em 30/01/2019 05:02

Ginásio em Uberlândia ganha piso de saibro para jogos entre Brasil e Bélgica, na sexta-feira e no sábado(foto: Éder de Paula/Divulgação)
Ginásio em Uberlândia ganha piso de saibro para jogos entre Brasil e Bélgica, na sexta-feira e no sábado (foto: Éder de Paula/Divulgação)



Mais da metade dos ingressos para assistir aos cinco jogos Brasil x Bélgica pela Copa Davis de tênis, na sexta-feira e sábado, no Ginásio Tancredo Neves, o Sabiazinho, em Uberlândia, já se esgotaram. Restam pouco mais de 1.500 lugares, que podem ser adquiridos pelo site www.ingressonacional.com.br ou pelo telefone (47) 3047-7350. Os bilhetes vão de R$ 200 (Setor Laranja) a R$ 362,25 (Vermelho).


Para a realização da partida, o ginásio, que tem capacidade para 5 mil torcedores, recebeu um piso de saibro. Nele os jogadores da equipe brasileira já treinam desde domingo – comandados pelo capitão João Zwetsch, o mineiro Marcelo Melo e o paulista Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, foram os primeiros a chegar ao Triângulo.


O também mineiro Bruno Soares, que estava em Melbourne disputando o Aberto da Austrália, se juntou aos companheiros na segunda-feira, assim como o cearense Thiago Monteiro, que no domingo venceu o Challenger de Punta del Leste.
Rogerinho e Thiago disputarão as partidas de simples, enquanto nas duplas a missão será de Bruno e Marcelo, respectivamente quinto e 12º colocados no ranking individual de duplas da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) – Marcelo ainda não jogou este ano por causa de contusão muscular.


João Zwetsch gostou do que viu no Sabiazinho: “A estrutura surpreendeu positivamente, a quadra ficou boa, as dependências também são excelentes, os vestiários... Temos tudo que precisamos”.


Enquanto o Brasil estará com o que Zwetsch considera “força máxima”, o time belga atuará desfalcado de seu principal jogador: David Goffin está machucado. A equipe veio para Minas com Kimmer Coppejans, Arthur Degreef, Sander Gillé e Joran Vliegen.

CRÍTICAS A Copa Davis está de formato novo. Agora, é disputada uma fase classificatória, a atual, pela qual o Brasil enfrentará a Bélgica. Simultaneamente, haverá mais 13 confrontos. Os vencedores avançam para a etapa decisiva, em novembro, na Espanha, quando se juntarão aos donos da casa e a EUA, França e Croácia, os três melhores do ranking. As disputas nessa sede neutra serão em três, e não mais cinco jogos. A mesma redução vale para o número de sets.


As alterações sofreram críticas de tenistas de peso, como Novak Djokovic, Roger Federer e o alemão Alexander Zverev. Os dois últimos anteciparam que não participarão do torneio. O australiano Lleyton Hewitt, ex-número um do mundo, agora capitão de sua equipe, criticou a entrega da organização à Kosmos, do zagueiro espanhol Gerard Piqué. “É ridículo. É ridículo. Ele não sabe nada sobre tênis”, atacou.


Publicidade