Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Tradição mineira

Final entre Minas e Praia será a 10ª com a presença de clubes do estado, que já venceram a competição três vezes - duas com o time da capital e uma com a equipe de Uberlândia


postado em 10/04/2019 05:11

O Minas levantou sua última taça de campeão do torneio em 2002, fechando a série melhor de três contra o Osasco, no Mineirinho, com time comandado pela romena Cristina Pirv e pela levantadora Fofão(foto: Euler Júnior/EM - 27/4/02)
O Minas levantou sua última taça de campeão do torneio em 2002, fechando a série melhor de três contra o Osasco, no Mineirinho, com time comandado pela romena Cristina Pirv e pela levantadora Fofão (foto: Euler Júnior/EM - 27/4/02)



Três títulos brasileiros estarão em quadra na inédita final da Superliga Feminina de Vôlei 2018/2019: dois do Minas e um do Praia. É a primeira vez que times mineiros decidem o troféu do campeonato. As datas dos jogos da série melhor de três foram confirmadas ontem: o primeiro será no dia 21 (domingo), às 11h, no Mineirinho. O segundo, dia 26 (sexta-feira), às 21h30, no Sabiazinho, em Uberlândia. Se for necessária, a terceira partida será em 3 de maio (sexta-feira),  às 21h30, novamente no Mineirinho – pelo fato de o Minas ter tido melhor campanha.

Será a 10ª decisão da taça por equipes de Minas Gerais – de 1976 a 1987, a competição foi chamada de  Campeonato Brasileiro; virou Liga Nacional em 1988 e desde 1995 é denominada Superliga. O Minas, único clube a disputar todas as edições tanto no feminino quanto no masculino, chegou mais vezes a finais: sete. O primeiro título foi conquistado em 1993, quando o time tinha Andréa Marras, Hilma, Ana Flávia, Ana Paula, Leila, Márcia Fu, Mariana Cenni, Fernanda Doval, Arlene e Kátia, com Carlos Alberto Villa Castanheira, o Cebola, como técnico. Na decisão, venceu o São Caetano, de Ana Moser e Fofão, por 3 a 1, no interior paulista.

A segunda conquista foi em 2002, com a equipe formada por Cristina Pirv, Sheilla, Érika, Fofão, Fabiana, Juciely, Elisângela, Marina, Cristina, Joyce, Keila, Ana Volponi, Fabíola, Verônica e Michely. Antônio Rizola era o treinador do Minas, que fechou a série melhor de três contra o Osasco-SP com 2 a 1.

São cinco vice-campeonatos, sendo o primeiro em 1981, quando perdeu a disputa para o Fluminense. Em 1992, o MTC foi batido pelo São Caetano – a vingança viria no ano seguinte. Em 2000, o algoz foi o Paraná, que era comandado por Bernardinho, no início do projeto Rio de Janeiro. Em 2003 e 2004, novamente diante do Osasco, o Minas ficou com dois vice-campeonatos.

 

 

O Praia é uma equipe bem mais nova, começando a despontar no fim dos anos 2000. A primeira decisão de Superliga foi em 2016, contra o Rio de Janeiro. O regulamento do torneio previa que a final fosse em uma partida única, que ocorreu em Brasília. O Rio venceu por 3 a 1.

Na temporada passada, o time de Uberlândia deu troco nas cariocas. Dessa vez, com novo regulamento, a final foi em dois jogos. O Rio venceu o primeiro, 3 a 1. O Praia ganhou o segundo por 3 a 0. Foi necessário que se disputasse um set extra depois desse segundo jogo, em Uberlândia, com vitória do Praia, que, assim, conquistou seu primeiro título nacional.

A exemplo da atual temporada, o Praia era comandado por Paulo Coco, que tinha a equipe titular formada por Claudinha, Fawcett, Fabiana, Walewska, Amanda, Fernanda Garay e Suelen (líbero), além de Natasha, Andréa, Laís, Ellen, Carla e Bruna Pavan.

O INÍCIO DE TUDO No início dos anos 1960, Minas e Mackenzie eram as duas potências mineiras no vôlei feminino. Nessa época, os campeões estaduais disputavam o Troféu Guarany. O Mackenzie sagrou-se campeão em 1962. O Minas seria bicampeão em 1963 e 1964. A partir de 1966, a competição passou a se chamar Troféu Brasil e o Minas foi campeão em 1974.


Publicidade