UAI
Publicidade

Estado de Minas TENSÃO ELEITORAL

Valdemar Costa Neto faz 'visita institucional' a Fachin, presidente do TSE

Encontro ocorreu uma semana após o presidente Jair Bolsonaro (PL) atacar o processo eleitoral em reunião com embaixadores


27/07/2022 21:51 - atualizado 27/07/2022 22:27

Valdemar Costa Neto (PL)
Presidente nacional do PL Valdemar Costa Neto se reuniu com o ministro Edson Fachin, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta quarta-feira (27/7) (foto: Reprodução)

O presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, se reuniu nesta quarta-feira (27/6), com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, para uma "visita institucional". O encontro ocorreu uma semana após o presidente Jair Bolsonaro (PL) convocar os embaixadores para uma reunião, onde ele atacou o processo eleitoral brasileiro.

Ao final da audiência com o magistrado, Costa Neto não falou com a imprensa. A reunião estava marcada para iniciar às 18h15, na sede da Corte, e durou cerca de 30 minutos. Nesta semana, em resposta à Justiça Eleitoral, o PL negou cunho político no evento do chefe do Executivo com os diplomatas.

A sigla argumentou ainda que não cabe à Justiça Eleitoral analisar as falas de Bolsonaro no evento.

"Pelo que, de plano, revela-se imprópria a opção pela inclusão do partido político no polo passivo da demanda. Em suma: cuidou-se de ato de governo, em agenda oficial do Presidente da República, sem qualquer participação do PL, não havendo qualquer sentido na tentativa de responsabilização da agremiação a que filiado o Sr. Jair Bolsonaro, como se se estivesse diante de ato de campanha”, disse o PL.

No encontro com os diplomatas, o presidente fez uma série de ataques ao processo eleitoral brasileiro, além de disseminar fake news sobre as urnas eletrônicas. A sigla teve que se manifestar após diversos partidos de oposição acionarem a Justiça, entre eles, PDT, Rede e PCdoB e PT. Eles alegaram desinformação, propaganda antecipada e afirmaram que Bolsonaro buscou promoção pessoal visando as eleições, pois foram exibidas imagens das motociatas que ele vem promovendo em todo país. A legendas também pediram a retirada dos vídeos da reunião das redes sociais.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade