UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES

Kalil deve renunciar à PBH hoje para disputar governo de Minas

Prefeito agendou pronunciamento para a manha de hoje, quando pode dar início à corrida pelo Palácio Tiradentes


25/03/2022 04:00 - atualizado 25/03/2022 10:21


 
Depois de cinco anos e três meses à frente da Prefeitura de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) agendou para hoje um pronunciamento na sede do Executivo municipal, às 10h, quando deve renunciar ao cargo e assumir a sua pré-candidatura ao governo de Minas Gerais.

Fontes ouvidas pela reportagem do Estado de Minas afirmam que, nas próximas semanas, Kalil pretende iniciar uma sequência de viagens pelo interior do estado. "Ele já está com a agenda cheia. Primeiro vai para a região do Vale do Aço, depois para o Vale do Jequitinhonha e do Rio Doce. Também vai  a Montes Claros e  a Teófilo Otoni”, revelou uma fonte próxima ao prefeito, que pediu para não ser identificada.

A estrutura de campanha de Kalil já está toda montada e o local escolhido, segundo essa fonte,  um prédio na avenida Raja Gabaglia, na divisa das regionais Centro-Sul e Oeste, em frente ao hospital Madre Tereza. Outra fonte confirmou que Kalil vai começar a rodar o estado, mas que a agenda de viagens ainda está sendo estruturada.

Alexandre Kalil, prefeito de BH
Após cinco anos no comando da PBH, Kalil deve anunciar a novidade hoje pela manhã (foto: LEANDRO COURI/EM/D.A.PRESS)


Para Domilson Coelho, diretor-executivo do Instituto F5 Atualiza Dados, Kalil precisa se tornar mais conhecido no interior do estado para competir com o governador Romeu Zema (Novo), que deve disputar a reeleição para o comando do Executivo estadual. "Kalil é forte na região metropolitana, muito conhecido, justamente por ser prefeito de Belo Horizonte, mas concentra todas as forças na capital”, ponderou. Na visão do diretor do instituto, Romeu Zema leva vantagem por frequentar outras regiões e ter um perfil de mineiro, tanto no jeito de se comportar como no de fazer política.

Um dos desafios que Kalil terá que gerenciar na montagem de sua chapa é a disputa de vaga do seu partido, o PSD, no Senado Federal. O partido já tem um candidato, o senador Alexandre Silveira (PSD), mas o PT está querendo a vaga em troca do apoio do ex-presidente Luiz Inácio L|ula da Silva à candidatura de Kalil. 

Segundo uma das fontes ouvidas pelo Estado de Minas, a situação será definida até a semana que vem. "Ele precisa do Lula e o Lula precisa dele, mas ambos são muito partidários. Kalil não abre mão do senador Alexandre Silveira (PSD)", declarou.

ENQUANTO ISSO...

Cai diferença entre lula e bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reduziu a distância no segundo turno para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É o que aponta pesquisa Datafolha divulgada ontem. A intenção de voto em Bolsonaro cresceu de 30% para 34% desde a pesquisa em dezembro. Já a de Lula caiu de 59% para 55% no mesmo período. Lula segue liderando o primeiro turno, com 43%, e Bolsonaro tem 26%, também com desempenho superior ao que vinha registrando nas rodadas anteriores. Em seguida, aparecem Sergio Moro (Podemos), com 8%, e Ciro Gomes (PDT), com 6%. Eles são seguidos pelo governador paulista, João Doria (PSDB) e pelo deputado André Janones (Avante-MG), ambos com 2%, empatados tecnicamente com a senadora Simone Tebet (MDB), Vera Lúcia e Felipe D'Ávila (Novo). Brancos e nulos somam 8% e não souberam responder, 2%. O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade