UAI
Publicidade

Estado de Minas Eleições

Moro critica áudio de 'Mamãe Falei' e desiste de dividir palanque

Ex-juiz afirma que as falas podem ser consideradas criminosas; Podemos abre procedimento disciplinar interno


04/03/2022 21:49 - atualizado 04/03/2022 21:49

Moro declarou que jamais vai apoiar pessoas que têm esse tipo de opinião e comportamento
Moro declarou que jamais vai apoiar pessoas que têm esse tipo de opinião e comportamento (foto: Reprodução / Redes Sociais)
O pré-candidato à presidência da República, Sergio Moro (Podemos), criticou as falas do deputado estadual Arthur do Val (Podemos-SP), conhecido como “Mamãe Falei”.  O parlamentar disse, em um áudio do WhatsApp, que as mulheres na Ucrânia “são fáceis porque são pobres”

O ex-juiz declarou que as falas podem ser consideradas criminosas e cobrou um posicionamento do Podemos sobre o pré-candidato ao governo de São Paulo.

"Jamais dividirei meu palanque e apoiarei pessoas que têm esse tipo de opinião e comportamento. Espero que meu partido se manifeste brevemente diante da gravidade que a situação exige", afirmou.
 
 
 
De acordo com Moro, o tratamento dispensado às mulheres ucranianas refugiadas e às policiais do país é inaceitável em qualquer contexto e incompatível com qualquer homem público.

"Tenho uma vida pautada pela correção e pelo respeito a todos — tanto no campo público quanto na vida privada. Portanto, jamais comungarei com visões preconceituosas, que podem inclusive ser configuradas como crime", concluiu. 

Procedimento disciplinar 

Em nota, a deputada federal Renata Abreu (Podemos-SP), presidente do partido, instaurou um procedimento disciplinar interno para apuração dos fatos.

Ela afirmou que as declarações de Arthur do Val são gravíssimas e inaceitáveis. “Não se resumem ao completo desrespeito à mulher, seja ucraniana ou de qualquer outro País, mas de violações profundas relacionadas a questões humanitárias, em um momento em que esse povo enfrenta os horrores da guerra”, disse.
 

Elogios

Na quarta-feira (2/3), Moro elogiou a iniciativa do “Mamãe Falei” e de Renan Santos, líder do Movimento Brasil Livre (MBL), de viajaram ao leste europeu.

"O Dep. Arthur do Val e Renan Santos, do MBL, decidiram reportar in loco o conflito na fronteira da Ucrânia. Também angariaram ajuda financeira para amparar refugiados. É sempre louvável quando saímos do discurso e partimos para a prática", escreveu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade