UAI
Publicidade

Estado de Minas CONVERSA

Moro almoça com Zema em BH; no cardápio, eleição e apoio em Minas Gerais

Ex-juiz esteve no estado nesta quarta-feira (24/11) para encontro com o governador; convergência de ideias pode facilitar aproximação, avaliam interlocutores


24/11/2021 14:45 - atualizado 24/11/2021 15:13

O ex-ministro Sergio Moro e o governador de MG, Romeu Zema
Moro e Zema se reuniram na sede do governo mineiro (foto: Reprodução)
Sergio Moro, ex-juiz da Lava-Jato e ex-ministro da Justiça, esteve em Belo Horizonte nesta quarta-feira (24/11). Recém-filiado ao Podemos e presidenciável, ele almoçou com o governador Romeu Zema (Novo) na Cidade Administrativa. A vinda ao estado, segundo apurou o Estado de Minas, é mais um passo na busca por apoios. Uma eventual aliança com Zema está nos planos.

 

 


O encontro de cortesia foi pensado para estreitar os laços entre ambos. Moro é mais um dos que tenta se opor à polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). "Conversamos sobre a importância de Minas Gerais no projeto Brasil", falou o ex-ministro.

O deputado federal Igor Timo, presidente do Podemos em Minas Gerais, esteve presente ao convescote. Partiu dele a ideia de reunir Zema e Moro.

"Qualquer pessoa que coloca o nome à disposição para o cargo máximo do país, a presidência da República, tem que dialogar com Minas. Minas é uma síntese do Brasil; portanto, para ganhar o Brasil, precisa ganhar Minas", diz o parlamentar.

Zema tem afirmado publicamente que concorrerá à reeleição; o Podemos, por sua vez, tem tratado Moro como pré-candidato ao Palácio do Planalto. Representantes do partido do ex-juiz em Minas Gerais creem que a dupla pode se apoiar.

"Se ambos mantiverem as candidaturas como acreditamos que acontecerá, existe uma possibilidade dessa sinergia e identidade partidária e de ideais, possam culminar para um denominador comum", projeta Timo. "Acreditamos que, se porventura, esse processo se concretizar, como já tem dado sinais, é possível que a gente possa vislumbrar uma relação de proximidade entre ambos", confia ele.

'Convergência' é esperança


Mesmo que o encontro tenha sido agendado por cortesia, debates eleitorais estiveram no "cardápio". "Não há como, em uma visita, ainda que institucional, que não se abordem temas que vão ao encontro dos interesses da população. Ambos estão com os nomes postos à disposição para cargos estratégicos. É natural que a conversa sobre 2022 aconteça", explica Igor Timo.

Segundo o deputado federal, o papo, definido por ele como "muito bom" e "salutar" foi marcado por "convergência" entre o governador mineiro e o ex-magistrado.

"Há uma identidade muito grande entre as bandeiras defendidas pelo partido, que tem, talvez, sua figura representada pelo Sérgio Moro, e as bandeiras do partido Novo e do governador Romeu Zema. Foi um encontro onde a conversa fluiu de forma muito natural, com mais convergências que qualquer outra coisa".

Na segunda, o EM divulgou levantamento do Instituto F5 Atualiza Dados sobre a corrida presidencial em Minas. Em cenário que tem João Doria (PSDB), Lula lidera, com 38% das intenções de voto, seguido pelos 29% de Bolsonaro. Moro, por sua vez, registrou 9% da preferência dos entrevistados.

Em outro cenário, com Eduardo Leite (PSDB), Moro sobe um ponto porcentual e soma 10%. À frente dele, Lula (38%) e Bolsonaro (29%).

Partido de Moro compõe base de Zema


O Podemos é um dos partidos aliados ao governo do Novo. Os deputados estaduais da sigla compõem o bloco de sustentação ao poder Executivo na Assembleia Legislativa. Para 2022, ao contrário do expediente adotado há três anos, integrantes do Palácio Tiradentes admitem a construção de coligação para dar força à tentativa de reeleição.

Outras legendas, como o PP, também estão muito alinhadas a Zema.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade