UAI
Publicidade

Estado de Minas ACIDENTE

Políticos e autoridades lamentam morte precoce de Marília Mendonça em MG

Governador de Goiás decretou luto oficial de três dias


05/11/2021 20:31 - atualizado 05/11/2021 20:52

Aeronave destruída
Acidente matou os cinco ocupantes do voo em Piedade de Caratinga (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Vários políticos e autoridades lamentaram, nesta sexta-feira (5/11),  a morte da cantora e compositora Marília Mendonça, de 26 anos, que não sobreviveu a um acidente aéreo em Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce. 
 
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), destacou a morte precoce da artista e lembrou de seus fãs e amigos: “Com muita tristeza, recebo a notícia do falecimento da cantora Marília Mendonça, morta precocemente, vítima de um acidente aéreo em Minas Gerais, nesta sexta-feira. Expresso meus profundos sentimentos aos familiares, aos milhões de fãs e aos amigos da artista”.

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) foi outro parlamentar a lamentar a partida tão cedo da artista sertaneja: “Muita tristeza com a perda tão precoce de uma artista amada e admirada pelo Brasil. Minha solidariedade à família de Marília Mendonça e também das outras quatro vítimas da tragédia”.
 
  
Já o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus Filho (PV), lembrou do vazio que a cantora vai deixar, sobretudo para o filho de dois anos. Ele republicou uma postagem antiga da artista. "Terrível a notícia da tragédia ocorrida em Piedade de Caratinga. Marília Mendonça tinha só 26 anos e deixa um filho de dois anos. Força aos familiares e amigos das cinco vítimas. Reflexão tocante que ela publicou em 2019", postou. 
 

 
O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) destacou que a cantora ficará na memória dos fãs: “A rainha da sofrência, Marília Mendonça, sempre foi uma voz e presença de alegria e simpatia. Isso vai ficar sempre no coração e nas memórias de todos nós, fãs dela - como eu. Meus sentimentos aos familiares dela e de todas as vítimas deste trágico acidente”.

Já o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, lembrou que havia sugerido aos seguidores uma canção da artista goiana: “Muito, muito triste a morte no auge da juventude e da fama da cantora e compositora Marília Mendonça, "rainha da sofrência". Quando postei uma música dela aqui, alguns meses atrás, a repercussão foi imensa. Meu carinho e solidariedade ao filho, à família e aos seus admiradores”.
 
 
 
Pouco depois, Barroso ele fez uma postagem em que sugeria a música “Eu Sei de Cor”, um dos maiores sucessos da cantora. 

O governador de Goiás Ronaldo Caiado (Dem) decretou luto oficial de três dias por causa da morte de Marília Mendonça e autorizou que o velório seja no ginásio Goiânia Arena, "se este for o desejo da família" da artista. A cantora morreu nesta sexta-feira (5) após a queda de um avião em Minas Gerais.

"Três dias de luto oficial em Goiás. E o velório de Marília Mendonça está autorizado a ser no Goiânia Arena, ao lado do Estádio Serra Dourada, para que os fãs possam se despedir, se esse for o desejo da família"


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade