UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Renan sobre Bolsonaro: 'Gargalha com a morte'

De acordo com o relator da CPI, o presidente gosta de 'rosnar e grunir' diante da repercussão do relatório


21/10/2021 17:49 - atualizado 21/10/2021 18:20

Renan na CPI
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) (foto: Roque de Sá/Agência Senado)
O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, disse, nesta quinta-feira (21/10), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) gosta de “rosnar e grunir” diante da repercussão do relatório da CPI.
“A tática é antiga: desviar a atenção. Bolsonaro pode rosnar, grunhir diante da repercussão mundial do relatório da CPI. Mas ele terá de pagar pelos mais de 600 mil mortos na justiça dos homens e de Deus. Quem gargalha com a morte, reza por uma cartilha macabra”, escreveu Renan nas redes sociais.
 
 
Na reunião de ontem, o relatório final da CPI, elaborado pelo senador foi lido em 26 minutos. O texto indicia 69 pessoas, entre elas Bolsonaro. O relatório propõe que o presidente seja indiciado por mais de dez crimes.
 
Os nove crimes imputados a Bolsonaro são: infração de medida sanitária preventiva; epidemia com resultado morte; prevaricação; incitação ao crime; charlatanismo; emprego irregular de verbas públicas; falsificação de documento particular; crimes contra a humanidade, nas modalidades extermínio, perseguição e outros atos desumanos; e, por último, crimes de responsabilidade (violação de direito social e incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo).
 

A votação do relatório acontecerá na próxima terça-feira (26/10, e o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM) afirma que, caso aprovado, o texto vai surtir o efeito esperado.
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade