UAI
Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Bolsonaro: 'Estou melhor em imunização que todo mundo que tomou CoronaVac'

Presidente disse que imunizante não possui comprovação científica. Prefeito do Rio de Janeiro é atacado por cobrar vacinação de servidores públicos


16/09/2021 20:08 - atualizado 16/09/2021 20:13

Bolsonaro também disse que a CoronaVac não possui comprovação científica
Bolsonaro também disse que a CoronaVac não possui comprovação científica (foto: PR/Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar a vacina CoronaVac, fabricada pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Nesta quinta-feira (16/9), Bolsonaro disse que “está melhor imunizado que todo mundo que tomou” o imunizante.

A afirmação foi feita durante transmissão ao vivo semanal por meio de suas redes sociais. Bolsonaro estava acompanhado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que não rebateu a frase do presidente, dizendo apenas que o imunizante possui autorização emergencial de uso junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Essa questão é sobre a efetividade das vacinas. É muito importante, pois sabemos que essas vacinas são de vírus inativado, elas têm uma efetividade menor, mas obtiveram o registro emergencial. Esperamos que levem os dados completos para a Anvisa”, disse Queiroga.

Bolsonaro também disse que a CoronaVac não possui comprovação científica. No entanto, uma pesquisa feita com 60,5 milhões de brasileiros entre janeiro e junho deste ano mostrou que o imunizante tem uma efetividade superior a 70% para evitar casos graves, internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e mortes causadas por COVID-19. O resultado foi publicado por meio de um artigo em uma plataforma.

O presidente também atacou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD) por criar um decreto que previa a comprovação de vacinação por parte de servidores públicos municipais e prestadores de serviços. A portaria foi suspensa por meio de uma liminar nessa quarta (15/9), mas o município pretende recorrer.

“Quando você fala registro emergencial, ou seja, não tem comprovação científica. O prefeito do Rio de Janeiro obrigou servidor público a tomar vacina. Eduardo Paes, tomar CoronaVac tem alguma comprovação científica? Por que você faz isso? Que maldade é essa?”, afirmou Bolsonaro.

Queiroga apenas respondeu ao presidente que “não precisa de lei” para obrigar o brasileiro a se vacinar. “Eu sou médico há mais de 30 anos e nunca fiz meus pacientes tomarem vacina por conta de lei. Foi sempre explicando e convencendo”, concluiu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade