UAI
Publicidade

Estado de Minas 7 DE SETEMBRO

Ambulantes esperam lucrar com manifestações do 7 de setembro em BH

Com o país em crise, milhões de desempregados, subemprego e desalentados, ambulantes mineiros tentam uma renda extra durante as manifestações pela capital


07/09/2021 10:05 - atualizado 07/09/2021 15:41

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Nilson Felix dos Santos, conta que já chegou a vender R$ 1,8 mil de produtos nas cores verde e amarelo, como bandeiras e bonés
Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Nilson Felix dos Santos, conta que já chegou a vender R$ 1,8 mil de produtos nas cores verde e amarelo, como bandeiras e bonés (foto: Matheus Muratori/EM/DA Press)
Com quase 40 milhões de brasileiros sobrevivendo com o subemprego (trabalho não qualificado, de remuneração baixa, emprego informal, sem vínculo ou garantia), a saída para muitos ambulantes mineiros foi tentar uma renda extra durante as manifestações neste 7 de Setembro pelas ruas da capital.

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Nilson Felix dos Santos, de 41 anos, usa o verde até na borrachinha do aparelho dos dentes. Ele vai a todos os protestos em apoio ao presidente. Natural de Contagem, ele esteve em protestos até em Uberlândia.

Além de defender o que acredita, Nilson aproveita para melhorar a renda. Ele conta que já chegou a vender R$ 1,8 mil de produtos nas cores verde e amarelo, como bandeiras e bonés. A única exceção são as camisetas pretas estampadas com o slogan bolsonarista "Globo lixo". 

"Protesto em favor de Bolsonaro sempre vendo bem", garante Nilson. Além de trabalhar, ele apoia o protesto por um Brasil melhor. "Muitas coisas que acontecem não são culpa de Bolsonaro. É o momento que o Brasil está passando", acredita.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade