Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Ernesto Araújo ironiza queima de monumento a Borba Gato: 'Revolução'

'Querem destruir pelo terror e violência, física e virtual, todos os pilares da sociedade', criticou ex-ministro das Relações Exteriores


25/07/2021 21:30 - atualizado 25/07/2021 22:16

Ernesto Araújo(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Ernesto Araújo (foto: Agência Brasil/Reprodução)
O ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, comentou, neste domingo (25/7), a queima da estátua em homenagem ao bandeirante Manuel Borba Gato, instalada na Zona Sul de São Paulo.
 
Segundo Araújo, uma nova “revolução Cultural'' se propaga no Brasil. “Querem destruir pelo terror e violência, física e virtual, todos os pilares da sociedade - cultura, história, moral, família, direito, religião, educação, linguagem”, escreveu no Twitter.



O ex-ministro também disse que este tipo de manifestação, é feita  em “defesa da democracia” e do  “anti-fascismo”. “O politicamente correto 'woke', sintonizado com os interesses do mega-capitalismo e do não-capitalismo, vão ocupando todos os ‘lugares de poder’ da nossa civilização”.



Ernesto criticou ainda o Centrão que, a convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), vem ocupando alguns ministérios. 

“No Brasil, o Centrão e o isentismo que dominam as instituições e a mídia parecem confortáveis e coniventes com tudo isso. Não têm coragem nem sequer interesse em defender a liberdade.Quem luta hoje pelos valores do povo brasileiro?”, afirmou.






receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade