Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Barroso depois de ataque de Jair Bolsonaro: 'O mal consome a si mesmo'

Declaração foi feita depois de o presidente alegar fraude nas eleições presidenciais


09/07/2021 19:42 - atualizado 09/07/2021 19:46

Barroso e Bolsonaro (13/05/2020)(foto: Marcos Correa/PR)
Barroso e Bolsonaro (13/05/2020) (foto: Marcos Correa/PR)
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, usou as redes sociais, nesta sexta-feira (9/7), para indicar um livro, um pensamento e uma música. As indicações têm ligação direta com as últimas declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que alegou fraude nas eleições presidenciais.
 


Para o pensamento, o presidente do TSE citou: “Quando um homem de bem responde um insulto com outro insulto, ele permite que o mal vença. Não é preciso responder. O mal consome a si mesmo.”

E para música, Barroso indicou a música Cálice do músico brasileiro Chico Buarque.

Cálice se tornou num dos mais famosos hinos de resistência ao regime militar. É uma canção de protesto que ilustra, através de metáforas e duplos sentidos, a repressão e a violência durante a ditadura.
 
 
 
Na quinta-feira (8/7), o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a possibilidade de fraude nas eleições do próximo ano e chegou a colocar em dúvida, mais uma vez, a realização do pleito.
 

O mandatário ainda repetiu a defesa da aprovação do voto impresso, afirmando que caso a medida não seja instituída em 2022, não haverá eleições. 
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade