Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

'Bolsonaro é assassino': confira o que Ciro disse no Flow

Durante o bate-papo de quase 5 horas de duração, Ciro falou sobre política, Lula, Bolsonaro e conversou sobre novos projetos para o Brasil


21/06/2021 17:56 - atualizado 21/06/2021 18:29

Ciro Gomes esteve no Flow Podcast(foto: Flow Podcast/Reprodução)
Ciro Gomes esteve no Flow Podcast (foto: Flow Podcast/Reprodução)
Nome forte para as eleições de 2020 e vice-presidente do PDT, Ciro Gomes foi entrevistado na noite de domingo (20/6) pelo Flow Podcast.

Durante o bate-papo de quase 5 horas de duração, Ciro falou sobre Jair Bolsonaro (sem partido), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e comentou sobre projetos para o Brasil.
 
 
Durante a conversa, Ciro afirmou que Jair Bolsonaro venceu a eleição presidencial porque o Brasil já tinha experienciado “30 anos de governos ditos de esquerda”, citando os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT).
 
"Depois de 30 anos de governos ditos de esquerda ou assemelhados à [esquerda]. Vamos ser generosos com nosso povo. Em seis eleições presidenciais, o povo nos deu a vitória. Dois de Fernando Henrique, dois de Lula e dois de Dilma. Aí deu no que deu, foram experimentar o Satanás [Bolsonaro] aí!", ironizou.
 
Segundo ele, a população votou em Bolsonaro para “negar” os antigos governos. “Pega a lambança, a mistura de ladroeira do PT, mais a crise econômica mais grave da história que o PT produziu. Mais a
imprudência política de botar o Michel Temer na linha de sucessão", descreveu o vice-líder do PDT.
 
O político também falou sobre os apelidos de “gado” e "fascistas" adotados pela oposição para chamar os apoiadores do presidente.

"Setenta por cento do nosso povo de São Paulo, Rio, Minas, Sul, votou no Bolsonaro e agora nós vamos chamar setenta por cento dos nossos irmãos de gado? De fascista? Paciência”, afirmou. “Eu tô fora, eu tô em outra. Eu quero me reconciliar. Dizer que eu entendo vocês [que votaram no Bolsonaro]. Embora eu queira dizer que foi um erro. Não adianta votar para negar o outro", disse.

Lula x Bolsonaro

Ao falar sobre o embate do ex-presidente Lula e Bolsonaro, Ciro classificou os dois como “parasitas”.
 
“Precisamos derrotar Bolsonaro, mas esse é mesmo o único assunto? E todos os problemas que tratamos aqui, como é que resolve? Qual é a proposta? E o tamanho do buraco que colocaram o Brasil? Bolsonaro e Lula são um parasitismo recíproco”, afirmou.
 

Críticas ao governo

Para Ciro, Bolsonaro é um “assassino'' e será julgado no Tribunal Internacional de Haia. “Essas mais de 500 mil vidas brasileiras não ficarão impunes”, afirmou.
 
“O presidente da República não é o chefe, não é o dono do pedaço. Ele tem responsabilidade com todos os grupos, tem que iluminar o debate, ele tem que saber todos os elementos que têm legitimidade para participar do assunto”, disse.
 

Projetos 

Ciro afirmou também que deseja fazer um Brasil "jovem, moderno, antenado no mundo com as melhores práticas".
 
"Vamos construir um caminho de bem-estar social, que é a pretensão do nosso povo. Nem é liberal, nem é comunista. Nós queremos um Estado responsável pela educação, pela saúde, pela infraestrutura, pela capacitação com trabalho. O Estado não precisa fazer isso sozinho." 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade