Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Bolsonaro ataca Lula e Doria: 'Eu sou impedrejável'

Presidente, multado no último sábado por não usar máscara em manifestação pública em São Paulo, diz que governador do estado tem 'sede de poder'


14/06/2021 11:45 - atualizado 14/06/2021 11:51

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (14/6) ser 'impedrejável'. A declaração foi feita a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, quando atacou o ex-presidente Lula, o qual chamou de 'nove dedos', e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

“Você não sabe o que é uma cadeira presidencial pra desejar 22 pra gente. Tem uma demonstração clara de quem dominava o Brasil, né? Eles querem voltar a qualquer custo. Mas não é apenas aquele pessoal do nove dedos não, tem mais gente, também, que ficou mal acostumada ao longo dos 30 anos.”

“Sou impedrejável, mais uma aí”, emendou, acrescentando a expressão à lista das que costuma utilizar quando se refere a si mesmo, como “imorrível, imbrochável e incomível”.

Por fim, Bolsonaro afirmou que Doria tem "sede de poder" e o atacou, dizendo que o governador “não consegue administrar o estado dele e quer comandar o Brasil”.

“É sede de poder, né? Não consegue administrar o estado dele, quer comandar o Brasil”, afirmou. Doria pode ser um dos adversários de Bolsonaro na campanha à reeleição em 2022.

No último sábado, o governo de São Paulo informou que equipes da Saúde e da Segurança Pública autuaram o presidente por ter sido flagrado sem máscara durante a manifestação com motociclistas que realizou na capital paulista. O valor da multa é de R$ 552,71. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, também foram autuados. Bolsonaro participou de uma 'motociata' com apoiadores.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade