Publicidade

Estado de Minas DISPUTA ELEITORAL

Bolsonaro critica Kalil por restrições em BH: 'Reelegeram esse cara'

Em conversa com apoiadores na manhã desta segunda-feira (19/4), Bolsonaro aproveitou para criticar potenciais concorrentes na disputa eleitoral do ano que vem


19/04/2021 11:21 - atualizado 19/04/2021 12:56

-->-->-->-->

(foto: Isac Nóbrega/Presidência da República )
(foto: Isac Nóbrega/Presidência da República )

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está preocupado com a concorrência na disputa eleitoral do ano que vem. Em conversa com apoiadores na manhã desta segunda-feira (19/4), ele comentou sobre uma possível candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e também do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD).


Depois de criticar Lula e afirmar que quem vota nele é um "povo que merece sofrer", Bolsonaro partiu para o ataque contra o prefeito de BH, que já admitiu numa entrevista recente que poderia se candidatar a presidente.

Em declaração na portaria do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, Bolsonaro afirmou: “Dizem que não estou preocupado com a vida, que sou genocida. Prefeituras deitaram e rolaram no ano passado com o lockdown. E o povo reelegeu esses caras. Olha BH, reelegeram", afirmou.

Aliança Brasil

Desfiliado do partido pelo qual se elegeu, por desavença com a executiva, Bolsonaro tentou criar um novo partido, o Aliança Brasil. Nessa segunda (19/4), ele admitiu que  não conseguirá viabilizar (registrar no Superior Tribunal Eleitoral) a legenda a tempo de disputar a reeleição no ano que vem. “Estou atrasado (para se filiar a um partido). Esse mês, talvez eu resolva”, afirmou.

'Besteira em Casa'

Bolsonaro também comentou uma fala de um apoiador, sobre o fato de não haver corrupção no governo dele.

“Pode ser que aconteça. Em casa, às vezes, alguém faz besteira. Aí a gente corta o pescoço. Mas no sentido figurado, viu?”, disse Bolsonaro, sem fazer menção a processos que correm na Justiça contra os filhos dele, por suspeita de prática da rachadinha – termo usado para parlamentares que se apropriam ilegalmente de parte de salários de assessores.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade