Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Governo Bolsonaro afirma que não é responsável pelo atraso da vacinação

Em documento encaminhado ao STF, a Advocacia-Geral da União (AGU) rebate acusações feitas pela OAB contra a gestão do presidente durante a pandemia


06/04/2021 12:20 - atualizado 06/04/2021 13:05

OAB atribui a Bolsonaro crime de prevaricação; Advocacia-Geral da União (AGU) afirma que há atraso na vacinação em todo o mundo(foto: Evaristo Sá/AFP)
OAB atribui a Bolsonaro crime de prevaricação; Advocacia-Geral da União (AGU) afirma que há atraso na vacinação em todo o mundo (foto: Evaristo Sá/AFP)
Em resposta às acusações da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o governo federal encaminhou, ao Supremo Tribunal Federal (STF), documentos alegando que a pasta não deve ser responsabilizada pelo atraso da vacinação contra a COVID-19 no Brasil.

Segundo a Advocacia-Geral da União (AGU), a demora na imunização dos cidadãos brasileiros não é culpa de uma má conduta do Executivo federal, mas sim pela escassez de doses de vacinas no mundo,"seja na produção, seja na distribuição" e que o mesmo acontece em nações europeias. 

Em 23 de março, a OAB enviou representação ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedindo que a Presidência da República fosse denunciada ao STF para que responda criminalmente pela "péssima gestão" durante a pandemia do novo coronavírus.

O crime de prevaricação atribuído a Bolsonaro pela entidade se dá em razão da "evidente a gestão criminosa da crise sanitária" causada pela COVID-19. A OAB ressaltou uma ineficiência e despreparo da gestão federal da pandemia, lembrando ainda que pesquisas indicam que é "possível se falar em intencional omissão estatal".

Nos documentos encaminhados ao Supremo, a AGU afirma que o governo "está adotando as medidas para garantir as vacinas e demais insumos à população" e que as aplicações dos imunizantes são responsabilidade das gestões estaduais e municipais.

Dados que apontam um total empenhado pelo governo federal na compra de vacinas de 20,5 bilhões e ações de articulação internacional, citando contatos com a OMS, Índia, China e com o conselho responsável pelo consórcio Covax Facility, também foram argumentos da AGU para contradizer as acusações da entidade dos advogados do Brasil.
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia
  • Em casos graves, as vítimas apresentam:
  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
  • Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade