Publicidade

Estado de Minas MÁ GESTÃO

Vídeo que critica o 'custo Bolsonaro' viraliza nas redes sociais; veja

Publicação que lista problemas da gestão do presidente foi compartilhada por Ciro Gomes, Guilherme Boulos, Gregorio Duvivier e Alice Braga, entre outros


04/03/2021 21:34 - atualizado 04/03/2021 22:03

Vídeo ganhou enorme repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira(foto: Reprodução de internet)
Vídeo ganhou enorme repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (foto: Reprodução de internet)
 
Um vídeo com o título “Custo Bolsonaro” ganhou repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (4/3). A publicação, apócrifa, menciona vários aspectos negativos no governo do presidente da República, como a alta do preço da gasolina, a queda nas ações da Petrobras e a dificuldade de implementar um plano de vacinação contra o coronavírus.
 
O vídeo foi compartilhado no Twitter pelos irmãos Ciro Gomes e Cid Gomes, além do ex-candidato à presidência Guilherme Boulos, pelo deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) e pelos atores Gregorio Duvivier e Alice Braga, além de vários perfis de esquerda

“Você sabe o que é o custo Bolsonaro? No fundo, você já sabe. Ele está na alta do preço da gasolina e está na queda das ações da Petrobras. É a volta da fome do povo e do medo do empresário. O custo Bolsonaro é o caos no país e o vexame no exterior. É ter a moeda que mais desavalorizou no mundo e a pior gestão de pandemia”, diz o vídeo. 
 


 

“O custo Bolsonaro é a fuga dos investidores internacionais. E não dá para culpá-los. Pense bem: você confiaria seu dinheiro a essa equipe? Custo Bolsonaro é ter a Damares falando na ONU e Guedes fora da OCDE. É perder a confiança da China por causa do filho do presidente e perder a confiança dos Estados Unidos por causa de mentiras de WhatsApp”, continua a postagem.

A iniciativa, que não tem um autor explícito, ocorre um dia depois de o Brasil registrar o maior número de mortes por COVID-19 (1.910).

O vídeo também cita questões econômicas, como a relação do Brasil com os demais países e a situação caótica vivida pelo Amazonas no combate à pandemia. 

“É ver a Amazônia pegando fogo, junto com nossos acordos comerciais. É fechar as portas para a União Européia e virar as costas para o Mercosul. Custo Bolsonaro é perder a Ford para a Argentina e ver o Amazonas depender do oxigênio da Venezuela. Custo Bolsonaro é ver o Queiroz mais protegido que a indústria nacional. É o prejuízo de esperar por vacina e pagar por cloroquina”.

“O Brasil é cheio de recursos, talentos e oportunidades, mas, com o Custo Bolsonaro, a conta não fecha”, finaliza o vídeo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade