Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Bolsonaro: ''Chega de frescura, de mimimi, vão ficar chorando até quando?''

País registrou nessa quarta-feira (03/03) 1.910 mortes, o quinto recorde consecutivo em 24h desde o início da pandemia


04/03/2021 13:49 - atualizado 04/03/2021 15:13

Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores e causa aglomeração(foto: Alan Santos/PR)
Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores e causa aglomeração (foto: Alan Santos/PR)
Um dia após o Brasil completar o quinto recorde seguido de mortes por COVID-19 em 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar as medidas preventivas contra o avanço do novo coronavírus, como o isolamento social. Ele esteve na manhã desta quinta-feira (04/03) em São Simão, no Sudoeste de Goiás, para participar da inauguração de uma ferrovia.

Durante o evento, o presidente estava sem máscara, assim como o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Bolsonaro disse que os produtores rurais não se “acovardaram” por não terem ficado em casa durante a pandemia. Também chamou de “frescura e mimimi” o agravamento da doença no país.

“Nós temos de enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos de enfrentar os problemas”, afirmou o presidente. 

Ele também citou um trecho da Bíblia. “Ela diz: ‘Não temas’. Eu sou católico, acredito em Deus. Respeitamos as religiões, mas se ficarmos em casa o tempo todo e dissermos que a economia vamos ver depois… Uma parte já estamos vendo agora, o que foi essa política. Qual o futuro do Brasil?”, completou.
 
Bolsonaro durante o evento de inauguração sem máscara, ao lado dos ministros Tarcísio Gomes de Freitas e Onyx Lorenzoni(foto: Alan Santos/PR)
Bolsonaro durante o evento de inauguração sem máscara, ao lado dos ministros Tarcísio Gomes de Freitas e Onyx Lorenzoni (foto: Alan Santos/PR)
 

Nessa quarta-feira (03/03), o país completou o quinto recorde seguido de mortes pela COVID-19 em 24 horas. Foram registrados 1.910 óbitos, de acordo com dados do Ministério da Saúde, somando 259.271 mortes no total. Enquanto o número de casos se aproxima dos 11 milhões (10.718.630).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade