Publicidade

Estado de Minas APOIO FINANCEIRO

Zema pede ajuda à União para reparar estragos causados pela chuva em Minas

Desde outubro, estado contabilizou 14 mortes causadas por enchentes e desabamentos; várias pontes e rodovias também foram atingidas


23/02/2021 20:23 - atualizado 23/02/2021 20:58

Em Brasília, governador se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas(foto: Governo de Minas/Divulgação )
Em Brasília, governador se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas (foto: Governo de Minas/Divulgação )
 
Em reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), solicitou apoio financeiro do governo federal para reparação dos danos provocados pelas chuvas que atingiram o estado. 
 
Em Santa Maria de Itabira, na Região Central, seis pessoas morreram depois de deslizamento de terra. Já em Carangola, na Zona da Mata, a Defesa Civil registrou 35 desabrigados e cerca de 1.100 desalojados, além de alagamentos em vários pontos. Zema esteve nos dois municípios para verificar os estragos.
 
Além disso, uma mulher morreu em Manhuaçu, também na Zona da Mata mineira, onde a chuva  causou o transbordamento de rios e córregos. Várias pontes do município foram interditadas. 

A Defesa Civil contabilizou outras 14 mortes desde outubro, quando iniciou o período chuvoso. As estradas foram muito danificadas, prejudicando o transporte de suprimentos.

"Trouxemos uma lista de rodovias e vias que foram afetadas e que precisam de uma reparação urgente. E solicitamos verba do Governo Federal para que possamos realizar esses reparos com a maior agilidade possível", afirmou o governador, que ainda se encontrou com os senadores Carlos Viana (PSD) e Antônio Anastasia (PSD).

De acordo com Rodrigo Pacheco, o Governo Federal abriu crédito extraordinário de R$ 450 milhões em favor do Ministério do Desenvolvimento Regional. Parte do recurso será destinada aos municípios atingidos pelas chuvas em Minas.
 

Ferrovias 


Zema também pediu apoio da União nos investimentos para renovação do contrato de concessão da Ferrovia Centro-Atlântica, com  trechos ligando Goiás a Minas Gerais junto à Estrada de Ferro Vitória a Minas. 

A FCA é explorada pela VLI, consórcio formado pela Vale, um grupo canadense e outro japonês. Para a renovação do vínculo por mais 30 anos, a VLI teria de investir R$ 13 bilhões. Porém, segundo Zema e o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, ainda não há previsão de recursos para os estados que integram o corredor Centro-Leste, que começa em Goiás, passa pelo interior mineiro e chega ao porto de Vitória (ES).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade