Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

Flávio Bolsonaro: 'Não vejo a hora de atropelar Maia e Huck em 2022'

Segundo o filho 01 do presidente Jair Bolsonaro, o apresentador e o presidente da Câmara coordenaram ataques contra Bolsonaro nas redes sociais


12/01/2021 15:51 - atualizado 12/01/2021 17:30

Rodrigo Maia (DEM), Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Luciano Huck(foto: Agência Brasil/Reprodução Redes Sociais/Reprodução)
Rodrigo Maia (DEM), Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Luciano Huck (foto: Agência Brasil/Reprodução Redes Sociais/Reprodução)
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) acusou o apresentador Luciano Huck, cotado para as eleições de 2022, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de orquestraram um ataque contra seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Chega a ser engraçado o ataque combinado, e infundado, de Rodrigo Maia e Luciano Huck ao Presidente Bolsonaro. Não vejo a hora de chegar 2022 para atropelar ambos! #FechadoComBolsonaro”, escreveu Flávio no Twitter nesta terça-feira (12/01).

 
 
Nas postagens, Huck e Maia comentavam a saída da Ford do Brasil. Os dois culparam o governo Bolsonaro pela perda da montadora.

A Ford, uma das maiores montadoras do mundo, deixa o Brasil para se manter na América do Sul só no Uruguai e na Argentina. Lá se vão mais de 5 mil empregos por aqui. Sobra descoordenação e falta confiança no país. É efeito da pandemia também, mas é sim ausência de liderança

Luciano Huck

 

O fechamento da Ford é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional. O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas

Rodrigo Maia


 
Na segunda-feira (11/01), a Ford anunciou o encerramento da produção de veículos em suas fábricas no Brasil após um século. A montadora mantinha fábricas em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), para carros da Ford, e em Horizonte (CE), para jipes da marca Troller.
  
Huck e Maia são amigos de longa data. Maia chegou a 

Huck x Bolsonaro 
 

Cotado como candidato em 2022, Huck tem sido crítico ácido de Bolsonaro. Em diversas outras oportunidades ele usou o Twitter para afirmar que o governo não conseguia lidar com a pandemia do novo coronavírus. Ele chegou a chamar Bolsonaro e sua equipe de “ineficientes”.

O apresentador acumula 13 milhões de seguidores na rede social em que fez as postagens 
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade