Publicidade

Estado de Minas MUDANÇA DE GOVERNO

Eleições 2020: Marília Campos inicia processo de transição em Contagem

Prefeita eleita se reuniu com Alex de Freitas e apresentou lista com nomes que integrarão comitê. Ela quer agilizar transição para não parar serviços públicos


01/12/2020 19:45 - atualizado 01/12/2020 21:30

Marília e Alex já definiram os nomes da equipe de transição e começaram a compartilhar dados e informações da Prefeitura(foto: Ascom Marília Campos/Divulgação)
Marília e Alex já definiram os nomes da equipe de transição e começaram a compartilhar dados e informações da Prefeitura (foto: Ascom Marília Campos/Divulgação)
Marília Campos (PT) deu início nesta terça-feira (1/12) ao processo de transição na Prefeitura de Contagem, cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte. À tarde, ela se encontrou com o prefeito Alex de Freitas e apresentou listagem com nomes que comporão a sua equipe de transição. O atual chefe do Executivo já tinha feito o mesmo na segunda-feira (30/11), por meio da publicação de um decreto.

Os dois conversaram sobre a situação do município e Freitas assegurou que muitos dados já estão disponíveis e que a situação de cada área será disponibilizada para a equipe da prefeita eleita.

Marília manifestou seu interesse em especial pelas medidas que estão previstas para enfrentar o período chuvoso, quando há riscos geológicos e de alagamentos e enchentes. 

“Entregamos hoje os nomes das pessoas que vão compor a nossa equipe de transição, com a expectativa de que a gente possa fazer um diagnóstico e já pensar em ações que possam estar cuidando melhor da nossa cidade e das pessoas, especialmente preparando as nossas escolas, preparando o sistema de defesa social, para que a gente tome posse no dia 1º de janeiro e não tenha nenhuma interrupção nos serviços públicos da cidade”, disse após o encontro em um rede social da Prefeitura de Contagem.

A prefeita eleita estava acompanhada de André Teixeira Moreira, que irá coordenar a equipe de transição, composta pelos seguintes integrantes: Daniela Tiffany Prado de Carvalho; Carlos Frederico Pinto e Netto; Ângela Maria da Silva Gomes; Dalmy Freitas de Carvalho; Telma Fernanda Ribeiro; Eduardo Caldeira de Souza Penna; Alceu José Torres Marques; Marcos Túlio de Melo.

Os nomes indicados pelo governo foram os de Alessandro Marques, chefe de gabinete; Atílio Belote, secretário de Governo; Marilena Chaves, secretária de Planejamento; Gilberto Silva Ramos, secretário de Fazenda; Adriano Henrique Faria, secretário de Administração; Marius Fernando Cunha Carvalho, procurador-geral; Weber Dias Oliveira, controlador-geral; Leonardo Gonçalves Reis, presidente da Transcon; e Regina Assunção Marques, secretária de Recursos Humanos e responsável por secretariar a comissão de transição.


Especulações sobre Secretariado

Sobre os nomes que irão compor o próximo governo, Marília Campos disse que está conversando com as pessoas para a montagem da equipe. “Os critérios envolvem experiência na área de atuação, especialização técnica e serem da minha confiança. A partir desses requisitos é que farei as escolhas, que serão anunciadas no tempo certo. Mulheres e negros estarão representados. A partir de hoje a transição é uma das prioridades, para conhecermos de perto a situação da Prefeitura".

Perfil dos integrantes da Comissão de Transição escolhidos por Marília Campos

1- André Teixeira Moreira (Coordenação) – Gestor Público, participou da equipe interministerial que desenhou o Programa Bolsa Família. Foi responsável pela sua implementação, ao longo do ano de 2004, ocupando o cargo de secretário Nacional de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Foi secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Social de Contagem em 2005 e chefe de gabinete da prefeita entre 2006 e 2012. Ocupou a mesma função no mandato da deputada Marília Campos, de 2015 a 2020.

2- Daniela Tiffany Prado de Carvalho - Psicóloga, especialista em Segurança Pública e Justiça Criminal pela Fundação João Pinheiro. Mestre em Psicologia Social pela UFMG. Assessora Parlamentar da deputada Estadual Marilia Campos entre 2015 e 2020. 

3- Carlos Frederico Pinto e Netto - Auditor fiscal efetivo da Prefeitura de Contagem. Economista, está há 14 anos na administração do município, tendo ocupado os cargos de secretário de Fazenda, secretário de Administração e controlador-geral do Município, além de secretário adjunto de Receita. Tem experiência pregressa na Prefeitura de Juiz de Fora, onde trabalhou por oito anos, e foi consultor na área de modernização da administração tributária em diversos municípios da Zona da Mata mineira.

4- Angela Maria da Silva Gomes - Engenheira florestal, mestre em controle de Contaminação Ambiental pela Universidade Politécnica de Madri, doutora em Geografia Cultural em Etnobotânica Negroafricana e trabalha na assessoria técnica independente aos atingidos pelo crime da Vale, em Brumadinho. 

5- Dalmy Freitas de Carvalho – Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), especialista em Controladoria, graduado em Economia, Contabilidade e Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Ministrou aulas como professor titular da PUC Minas nos cursos de Administração, Contabilidade e Comércio Exterior durante 12 anos. Experiência na iniciativa privada por mais de 20 anos com atuação nas áreas de controladoria, contabilidade e planejamento econômico e financeiro.  Servidor público aposentado no município de Contagem, onde exerceu o cargo de secretário Municipal de Fazenda, tendo ocupado o mesmo cargo no município de Ibirité (MG).

6- Telma Fernanda Ribeiro - Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC- Minas) e doutora em Arqueologia (Quaternário, Materiais e Culturas) pela Universidade Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Portugal. Ex-professora da Fundação de Ensino de Contagem (Funec) e ex-professora adjunta no Centro Universitário Newton Paiva. Ingressou no magistério em 1982 como professora de Geografia na rede estadual e, posteriormente, nas redes públicas de Betim e Contagem. Foi professora em escolas da rede privada em Contagem e Belo Horizonte. Aposentou-se, em 2012, na Funec onde, durante 20 anos, foi professora, coordenadora educacional e presidente. 

7- Eduardo Caldeira de Souza Penna - Formado em Direito e Economia, com especialização em Gestão de Projetos de Investimentos em Serviços de Saúde pela Fiocruz e em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela UFMG. É assessor parlamentar da deputada estadual Marília Campos e ocupou os cargos de secretário de Saúde de Ipatinga – 2000/2004 e 2013/2016, e em Contagem – 2007/2012; foi assessor técnico do Gabinete SMS BH- 2005/2006 e chefe de Gabinete da SMS de Ipatinga entre os anos de 1998 e 1999. 

8- Alceu José Torres Marques - Procurador-Geral de Justiça de 2008 a 2012, bacharelou-se, em 1985, concomitantemente, em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e em Engenharia Industrial Elétrica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Entrou para o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) em agosto de 1987, exercendo a função de promotor de Justiça em Açucena, Guanhães, Contagem e Belo Horizonte. Como procurador de Justiça atuou, de 1997 a 1999, nos processos civis de competência originária junto ao Tribunal de Alçada. Foi presidente da Associação Mineira do Ministério Público (AMMP) no biênio 2001/2003. Depois disso, exerceu até 2002 o cargo de diretor do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do MPMG. No biênio 2005/2006, foi procurador-geral de Justiça adjunto institucional, e entre 2008 e 2012 foi procurador-geral de Justiça por dois mandatos consecutivos. Responsável pela implantação do planejamento estratégico do MPMG, Alceu Torres Marques buscou, nas duas gestões, a aproximação do MPMG com a sociedade civil, com a criação da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Sociais (Cimos) e a implantação de projetos voltados para o empoderamento popular, como o MP Itinerante, o Projeto Minas e o Projeto Gerais. Coordenou o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, do Patrimônio Histórico e Cultural e da Habitação e Urbanismo (Caoma) por quase dois anos, cargo que deixou ao aceitar, em abril de 2014, o convite para assumir a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). 

9- Marcos Túlio de Melo - Engenheiro civil, especialista em Engenharia Econômica pela  Fundação Dom Cabral/PUC-MG, especialista em Licenciatura Plena para Ações não Formais de Educação para o Trabalho pela UTRAMIG – Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais, ocupou os cargos de presidente do CREA-MG, de 2000 a 2005, presidente do CONFEA – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, de 2006 a 2011, foi vice-presidente do Conselho Mundial de Engenharia Civil, de 2008 a 2011, assessor da presidência do CREA-MG (2019),  subsecretário de Projetos da Secretaria de Transportes e Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (2015/2018), assessor de Planejamento e Implantação de Infraestrutura – Reitoria da UFMG/FUNDEP (2012/2015), assessor da Diretoria Técnica da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (2009-2012) e Analista de Sistemas, assessor da Superintendência e Diretor de Projetos da SUDECAP – Superintendência de Desenvolvimento da Capital da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (1994/2009).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade