Publicidade

Estado de Minas ÚNICO SENADOR GAY

Senador apresenta ao STF denúncia contra ministro da Educação por homofobia

'Meu repúdio absoluto a esse ataque preconceituoso, medieval e sórdido, que exige reação imediata', escreveu o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) nas redes sociais


24/09/2020 16:03 - atualizado 24/09/2020 17:54

Fabiano Contarato (Rede-ES) e o ministro da Educação Milton Ribeiro(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Fabiano Contarato (Rede-ES) e o ministro da Educação Milton Ribeiro (foto: Agência Brasil/Reprodução)
Após o ministro da Educação Milton Ribeiro afirmar que gays vêm de 'famílias desajustadas', nesta quinta-feira (24), o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmou que vai entrar com uma representação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o ministro seja investigado por homofobia. “Meu repúdio absoluto a esse ataque preconceituoso, medieval e sórdido, que exige reação imediata”, escreveu o parlamentar nas redes sociais.
 
Segundo Contarato, único senador gay assumido, ter um ministro da Educação "homofóbico", "viola criminosamente os princípios de respeito e igualdade entre as pessoas consagradas pela Constituição". 

"Estou entrando com representação no @STF_oficial para que a Corte determine ao procurador-geral da República que investigue o ministro da Educação por crime de homofobia. Entendimento do STF já equiparou a homofobia ao crime de racismo", escreveu. 

Durante entrevista para o jornal "O Estado de S. Paulo", o ministro da Educação fez várias declarações homofóbicas. "Acho que o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) tem um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminha por aí. São questões de valores e princípios", avaliou.

Segundo ele, “tem muita gente que não é evangélico que também não aceita isso (gays). É uma pauta da sociedade mais conservadora''.

Além do senador, cinco entidades LGBTIs vão apresentar denúncia no STF contra Ribeiro.

O deputado David Miranda (PSOL-RJ) pretende acionar o Ministério Público Federal pelo mesmo motivo.
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade