Publicidade

Estado de Minas DESINCOMPATIBILIZAÇÃO

Ex-deputados são exonerados para disputar prefeitura em Divinópolis

Jaime Martins e Fabiano Tolentino' namoram' uma possível composição de chapa; ajustes devem ser definidos na próxima semana


14/08/2020 13:11 - atualizado 14/08/2020 14:36

 

Jaime Martins e Fabiano Tolentino aparecem em primeiro e segundo lugar, respectivamente, na pesquisa de intenção de votos.(foto: Divulgação/Agência Câmara)
Jaime Martins e Fabiano Tolentino aparecem em primeiro e segundo lugar, respectivamente, na pesquisa de intenção de votos. (foto: Divulgação/Agência Câmara)
 

 

No limite do prazo de desincompatibilização previsto pela Justiça Eleitoral, os ex-deputados federais Jaime Martins (DEM) e Fabiano Tolentino (Cidadania) foram exonerados, a pedido, dos cargos comissionados que ocupavam. Ambos devem compor chapa na disputa à prefeitura de Divinópolis, região Centro-Oeste de Minas Gerais. As exonerações foram publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira (14).

 

Jaime deixa o cargo na Secretaria de Estado de Governo e Tolentino, de assessor do deputado estadual Gustavo Mitre, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), um dia após a publicação da pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto F5, encomendada pela TV Alterosa. Eles aparecem, em primeira (13,3%) e segunda posição (11,8%), respectivamente, nas intenções de voto no levantamento estimulado.

 

A pesquisa foi realizada nos dias 8 e 9 de agosto deste ano. Foram entrevistados 599 eleitores. A margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amosta. O nível de confiança utilizado é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo n° MG-01436/2020.

 

Apesar de ambos ainda falarem em pré-candidatura à prefeitura, as articulações para comporem chapa estão avançadas. Os ajustes devem feitos ao longo da próxima semana, embora as convenções do Cidadania e DEM ainda não tenham datas definidas. Pelo novo calendário eleitoral, elas devem ser realizadas entre 31 de agosto a 16 de setembro. Já o registro das candidaturas deve ser feito até 26 de setembro. 

 
Possível composição

 

Inicialmente, Jaime deve encabeçar a chapa e ter Tolentino como vice. “Ela (composição) pode ocorrer sim. Claro que a decisão nunca é só de uma pessoa, não é uma decisão que compete a mim, mas a um grupo que estará reunido”, afirmou Jaime. Confirmando que ainda no ano passado foi procurado por Tolentino, disse que quer ouvir os pré-candidatos a vereador.

 

Embora a exoneração tenha data de hoje, Jaime ainda cumprirá agenda pela Secretaria de Governo. Ele participará, em Ouro Preto, da assinatura da Parceria Público Privada (PPP) “Cidade Inteligente”. Projeto semelhante foi implantado em Carmo do Cajuru e caminha para ser concretizado em Nova Serrana, ambas as cidades no Centro-Oeste.

Mesmo com as articulações ventilando pelos bastidores políticos há alguns meses, o ex-deputado federal de seis mandatos disse que aguardava a desincompatibilização para iniciar a pré-campanha. Alfinetando a atual gestão, afirmou que deve a pré-candidatura à Divinópolis, devido ao momento atual.

 

“Em um momento em que a cidade está caída, com muitas dificuldades, e a gente percebe por diversas razões, pela pandemia, pela crise do estado, pelos arranjos administrativos, não me sinto à vontade de não ajudar”, afirmou.

 

Vice

 

Tolentino condiciona a pré-candidatura dele às definições de Jaiminho. Ainda como pré-candidato a prefeito, disse estar disposto a abrir mão para uma possível composição de chapa. “Se o Jaime quiser demais ser, como ele tem demonstrado, meu voto divide com o dele, um atrapalha o outro e nenhum é eleito. Vamos analisar. Semana que vem devemos definir isso. Se o Jaime não for candidato a prefeito, eu serei”, antecipou.

 

O ex-deputado federal descarta qualquer composição com outro pré-candidato. “Recebi convites de outros partidos, mas eu só irei compor chapa como vice se for com o Jaime. Se eu não sair como vice dele, serei candidato a prefeito”, declarou. Tolentino já foi vereador em Divinópolis e deputado estadual por dois mandatos. Na Câmara Federal ocupou a cadeira por seis meses como suplente de Bilac Pinto (DEM) que deixou a vaga para ocupar o cargo de Secretário de Governo em Minas Gerais.

 

*Amanda Quintiliano especial para o EM

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade