Publicidade

Estado de Minas ENTREVISTA

Mandetta elogia gestão de Kalil durante a pandemia: 'Pautando necessidade de se cuidar'

Ex-ministro da Saúde considera boa a gestão do prefeito de BH em meio à pandemia


16/07/2020 09:41 - atualizado 16/07/2020 10:17

Mandetta foi demitido do Ministério da Saúde em abril deste ano(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Mandetta foi demitido do Ministério da Saúde em abril deste ano (foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), fez menção ao combate à pandemia do novo coronavírus em Belo Horizonte, conduzida pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD). O ex-chefe da pasta disse que torce para Minas Gerais se sair bem da pandemia e elogiou o prefeito de BH.

"O prefeito de Belo Horizonte está pautando a necessidade de se cuidar. Torço muito por Minas. Minas vai diminuir a quantidade de mortos", afirmou o médico esta manhã, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), divulgados nessa quarta-feira, 1.732 pessoas morreram no estado devido às complicações causadas pela COVID-19, enquanto 82.010 pessoas testaram positivo. BH tem 12.231 casos confirmados da doença e 297 óbitos.

Por sua vez, a gestão do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, foi criticada pelo médico - em que pese suas ponderações a respeito das peculiaridades que tornam o enfrentamento da COVID-19 no Brasil mais complexa em relação aos países europeus.

"O Brasil é um continente. Teremos uma epidemia com diferentes  momentos. Algumas regiões já terminando a fase de transmissão e óbitos. Outras, em fase ascendente, como Minas e Centro Oeste. Outras em fase de queda. (...) Mas não estou vendo uma gestão de saúde do ministerio da Saúde. Vejo ausência total do governo federal", avaliou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade