Publicidade

Estado de Minas

Weintraub volta utilizar o Twitter para falar sobre seus desafetos

O ministro da Educação fez várias publicações zombando da possibilidade da presidente da ONG Todos Pela Educação, Priscila Cruz, estar com coronavírus


postado em 10/03/2020 15:16 / atualizado em 10/03/2020 16:06

(foto: Reprodução/Agencia Brasil)
(foto: Reprodução/Agencia Brasil)
O ministro da Educação Abraham Weintraub voltou a utilizar o perfil no Twitter para falar sobre seus desafetos. O titular da pasta fez várias publicações zombando da possibilidade da presidente da ONG Todos Pela Educação, Priscila Cruz, estar com coronavírus. A organização estava promovendo um evento em Brasília, que contou com a participação do presidente da câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e vários outros líderes do governo.

Weintraub publicou uma série de prints do Instagram de Priscila Cruz, onde ela falava sobre o educador Paulo Freire e o médico Drauzio Varella. “Evidentemente que Priscila Cruz, Presidente do Todos Pela Educação, é fã do Paulo Freire”, escreveu. “Já ia me esquecendo... Priscila Cruz também curte o Dráuzio Varella, aquele do abraço, aquele que não é juiz”, finalizou.

O ministro ainda alegou que Priscila faz “estratégias” para tirá-lo da pasta. “Foi Priscila Cruz, Presidente do Todos Pela Educação, quem organizou o evento de hoje para apresentar alternativas ao que estamos fazendo no MEC. Lembrando, Priscila Cruz, fã de Paulo Freire, quer estratégia para me derrubar.”

Depois de publicar todos os “prints” Abraham Weintraub zombou da possibilidade da mulher estar com coronavírus. “Para fechar o bloco de informações sobre Priscila Cruz e sua ONG ‘Todos pela Educação’: CORONAVÍRUS!”,escreveu. 



Priscila era a anfitriã do evento “Encontro Anual Educação Já”, promovido pela ONG “Todos Pela Educação”. Ela recebeu e cumprimentou boa parte dos participantes e todas as autoridades presentes.

A professora é o principal nome da educação na sociedade civil no Brasil. Priscila esteve na Noruega e na Alemanha recentemente. Começou a se sentir mal no fim da tarde de segunda-feira (9/03) com sintomas de gripe, e foi ao hospital.

Na tarde desta segunda-feira, deputados, senadores, secretários de educação e vários estados, dirigentes das principais ONGs de educação do país e dezenas de jornalistas estiveram no evento, que ocorreu em um hotel em Brasília.

O encontro teria três dias e acabaria apenas nesta quarta-feira. Depois da suspeita de contaminação da anfitriã, todas as palestras foram canceladas.

Weintraub costuma utilizar a conta do Twitter para falar sobre seus desafetos, além de se defender de acusações. Assuntos como “kit gay”, a nomeação da atriz Regina Duarte para a secretária de Cultura, o educador Paulo Freire, o médico Dráuzío Varella e uma série de outras críticas já foram temas na rede social. 
 

Maia x Weintraub


Durante sua participação no evento, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse, nessa segunda-feira (9/03), que evitaria criticar o ministro da Educação Abraham Weintraub, porque, se o fizesse, o risco de ele permanecer no cargo seria maior.

"Infelizmente o debate com o governo não é do tamanho que gostaríamos, independentemente de gostarmos ou não do ministro", disse. "Prometi que não falaria mal dele, senão ele não cai de jeito nenhum."

A relação de Weintraub e Rodrigo Maia foi minada algumas vezes. Maia já havia feito outras críticas a ele, a quem classificou como um desastre

*A estagiária está sob supervisão do subeditor Daniel Seabra


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade