Publicidade

Estado de Minas

Sindicato denuncia golpe para tirar dinheiro de servidores de MG

O caso foi registrado em boletim de ocorrência na noite dessa segunda-feira como estelionato na 3ª Delegacia de Polícia Civil de Belo Horizonte


postado em 23/07/2019 14:55 / atualizado em 23/07/2019 15:16

O golpe foi denunciado pelo Sindpúblicos, que disse ter o nome dos seus advogados usado pelos criminosos (foto: Alexandre Guzanshe / EM/ D.A Press)
O golpe foi denunciado pelo Sindpúblicos, que disse ter o nome dos seus advogados usado pelos criminosos (foto: Alexandre Guzanshe / EM/ D.A Press)

Os cerca de 600 mil servidores públicos de Minas Gerais e pessoas que tenham ação judicial contra o estado são alvo em potencial de um golpe que está sendo praticado nas últimas semanas para extorquir dinheiro de quem tem recurso a receber.

O caso foi registrado como estelionato em Boletim de Ocorrência na noite dessa segunda-feira (22) pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Minas Gerais (Sindpúblicos) em uma delegacia de Belo Horizonte.

Uma das advogadas do sindicato disse ter feito B.O. para também se resguardar, já que os golpistas estavam usando seu nome.

No boletim de ocorrência, a advogada informa a conta em que as vítimas deveriam depositar o dinheiro(foto: Reprodução)
No boletim de ocorrência, a advogada informa a conta em que as vítimas deveriam depositar o dinheiro (foto: Reprodução)


De acordo com ela, que preferiu não ter o nome divulgado para evitar que mais pessoas reproduzam a fraude, pelo menos três filiados ao sindicato já contaram ter sido vítimas e outros estão ligando para se informar após receberem ligações. Deles, somente um conseguiu reaver o dinheiro que depositou para os golpistas.

Golpe

De acordo com a advogada, os golpistas estão ligando para os servidores que tem algum dinheiro a receber do estado. Eles informam todos os dados dos precatórios e alegam que a pessoa vai demorar de oito meses a um ano para receber o dinheiro, mas pode conseguir de imediato se fizer um depósito de R$ 4,9 mil para um cartório. Ainda segundo a advogada, eles falam em crédito prioritário para idoso.

O sindicato fez um alerta em sua página na internet e enviou e-mails aos filiados informando sobre a fraude. O Sindpúblicos disse que nunca pede depósitos para os servidores receberem os créditos a que tenham direito.

 

Leia o alerta:


Alguns filiados estão relatando ao Sindicato que foram vítimas de um GOLPE.
Uma pessoa tem ligado aos filiados se passando pelas advogadas do Sindicato, informando que eles têm crédito a receber referente a uma ação judicial.
O golpista informa que o filiado tem que efetuar o pagamento de uma determinada quantia antes de receber o crédito a que tem direito.
Fiquem atentos, porque o Sindicato NUNCA pede ao filiado que faça algum pagamento para ter direito ao recebimento do seu crédito.
Em caso de dúvidas, procurem o SINDPÚBLICOS-MG.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade